Arquivo para 22 de janeiro de 2009

22
jan
09

CHAMPS ELYSÉES E O ARCO DO TRIUNFO

Voltando ao Barão Haussman, ele planejou um total de 12 enormes avenidas, que se cruzam no Arco do Triufo.

E nós, saimos de Montmartre, direto pra Champs Elysées que é uma dessas avenidas. Aliás ela É A AVENIDA.

Talvez a avenida mais linda do mundo! É linda! Das árvores ilumindas, delizam lágrimas de luz. E a gente vai caminhando, numa noite quase dia, noite iluninada, em direção ao Arco do Triunfo. E fica imaginando que a vida pode ser assim, iluminada e enfeitada chegando ao triunfo.

Anúncios
22
jan
09

PLACE DU TERTRE

Uma praça repleta de pintores e seus cavaletes, rodeada por restaurantes, onde se você não quiser virar modelo e sentar fazendo cara de paisagem, tem que fugir dos artistas que vêm em sua direção, armados com seus lápis e pranchetas, já começando a rabiscar seu nariz. Se você chega desavisado, sem saber nada desse lugar, pode sair sem entender porque essa praça é tão famosa.
Em 1880, começou a transformação da Butte, que até então, era uma vilarejo, anexado à Paris em 1860.
Anexada à Paris em 1860, a Butte de Montmartre era um vilarejo campesino. Essa praça era um pequeno largo deste vilarejo, com uma vista fabulosa para a cidade, pois é a única colina de Paris. Nesta mesma época, o Barão Haussman começa a renovação de Paris, destruindo a antiga cidade medieval e construindo grandes avenidas, jardins e boulevares. Hausseman começa a transformação de Montmartre e ao mesmo tempo encoraja os artistas a ali se estabelecerem. Desta forma, essa praça viu passar um intenso ir e vir de movimentos artísticos e seus criadores. Renoir, Picasso, Braque, Dufy,Cézane, Manet Toulouse Lautrec, Salvador Dali…Os caberets de Montmartre, foram pontos de encontro desses mestres e ainda se pode sentir um ar boêmio ao caminhar neste pedaço de história.

22
jan
09

PARIS…


Paris é uma cidade, na qual se surta facilmente. São tantos lugares maravilhosos para ir, tantos monumentos, grandes boulevares, ruinhas estreitas no Marais, as margens do Sena, as pontes, museus. É difícil saber por onde começar.
Decidi começar pelo primeiro lugar que visitei quando vim da primeira vez. Levada pelo braço por meu amigo Michel, numa noite chuvosa e muito, muito frio.
Para manter a tradição e agradecer numa igreja, por estar aqui de novo, vendo esta vista maravilhosa.

A Butte de Montmartre é de tirar o fôlego. Em todos os sentidos. Subimos as escadarias, parando para tirar fotos, e recuperar a respiração. O vento estava tão forte, que quase nos derrubou. A visão da Basílica, e toda a história que ela representa, nos preenche de emoção. Uma colina que se eleva a cento e vinte e nove metros do mar e dos 4 pontos cardeais pode se ver esta construção monumental. A construção dessa Basílica, consagrada ao Coração de Cristo, fugia da tradição da época, pois as basílicas eram sempre dedicadas à Maria. Seu estilo, também contrasta.
É Romano-Bizantino.  Sacré-Cœur foi  construído em pedra de travertino,  que dispersa cálcio, o que garante a cor branca da basílica mesmo com as chuvas e a poluição.

Eu tenho uma ligação querida com Sacré Coeur. Durante dois meses, no ano passado, acordei e dormi, vendo esse monumento da minha janela, ladeada pela Tour Eiffel. Era assim que eu via se estava chovendo ou fazendo sol. Essa era a primeira paisagem que via pela manhã. E de noite, eu olhava deslumbrada a Torre à glignoter e a Basílica iluminada, como que cuidando de Paris.

Programa bem turistão, né?




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: