13
fev
10

“a história de uma amizade especial”

Ontem em plena sexta de carnaval, com um calor desumano, tivemos nosso primeiro encontro do ano. Cheguei meio atrasada…Táxi é uma coisa rara nesses dias, e quando finalmente meu táxi chegou, depois de uma hora esperando, quase saí no tapa com uma mulher que queria roubar meu transporte. Ai que ódio!!!  A tal mulher portava uma enorrrrme fantasia. Imaginem euzinha, carregando uma forma de mousse de azeitona (já quase falecida) me engalfinhando com um esplendor cheio de plumas e paetês, tipo “A Rainha dos Mares Obscuros do Leste  depois do Tsunami”!

Após  um breve bate-boca e um duelo mousse de azeitona X plumas de cisne asiático, entrei no táxi (eu seria capaz de arrancar pluma por pluma por aquele táxi) e finalmente cheguei ao nosso tão esperado encontro! O encontro com meus amigos queridos.

É uma amizade dessas pouco prováveis. Pois eu já entrei nos 50 e eles estão em seus twentys.

Começou em 2006, quando, para fugir de uma possível e provável depressão, eu resolvi voltar a estudar francês.  Minha mãe tinha falecido em maio. Foram 5 anos indo e vindo de médicos e hospitais…Baqueei várias vezes mas não caí.

Mas depois de tudo, eu precisava me envolver com algo que me apaixonasse. Me prendesse a atenção. Decidi voltar a estudar francês.   Mas como recuperar 30 anos longe de Oui, Merci, Très bien…e volltar no mesmo ano em que eu parei aos 17 aninhos? Estudando. Comprei os livros e passei junho e julho inteiros mergulhada em verbos, passés composés, recordando vocabulários, vendo Tv 5  pela internet e lendo Le Monde diariamente. Sou meio compulsiva, então eu só pensava nisso. Estudei mointo!!! No final de julho, fiz o teste oral e pimba! Me colocaram no último período sem nem fazer teste escrito. Eu sou simplesmente o máximo!

Primeiro dia de aula e, eu me lembrei de quando eu era professora de alfabetização. Via meus alunos chegando com o material novinho em folha e os olhos arregalados, apavorados! Pois eu estava totalmente estranha no ninho, igualzinho a eles. “Cô cô tô fazendo aqui????

Foram chegando meus colegas de classe e eu me lembro de ter dito mentalmente: Gente! eu tô numa turma de Jardim de Infância!! E completei ainda mentalmente: Fui com a cara desse garoto! Sim porque todos eram garotos e garotas e eu, a coroa bolada no meio da galera.

Tínhamos um intervalo, o pause café. A turma era animada e eu me empolgo fácil.

Mas de alguma forma, fui ficando mais próxima daquele garoto, o Rafael. E  de uma outra mocinha chamada Thais e de outra chamada Mariana.

Mas sei lá porque, talvez porque librianos se atraiam e se compreendam, era mais ligada no rapaz…No Rafael. Que numa das inúmeras festas que rolavam na Aliança Francesa, me apresentou Clarice, que por coincidência era amiga do meu filho e estudava em outra turma. Nos adoramos à primeira vista.

Daí a turma cresceu e saíamos todos juntos para curtir um japa ou um vinho. Foi quando conheci a Ju (Juliana) na época, ainda namorada de Rafael. A garotada e euzinha…

Festa vai, encontro vem. Foi ficando muito bom nos encontrarmos. A turma  grande meio que desagregou, cada qual com suas prioridades. Thais foi morar em Huston (we have a problem!) Mariana tá sempre estudando ou viajando… Mas eu, o garoto Rafael,  Juliana,  agora  sua esposa e a mocinha Clarice, formamos o que se pode chamar de um grupo de queridos amigos verdadeiros.

Nos gostamos de verdade, pelo simples fato de gostarmos uns dos outros, nos importarmos uns com os outros e torcermos aluciandamente uns pelos outros. E o abraço abraçado Clarrrrice e eu, eu e Clarrice é uma delícia. Adooooro essa mocinha. E a Ju? Gente! Adoro ela!

Em outubro de 2008, Rafael casou com Juliana.

Um dos casamentos mais queridos que eu já testemunhei. Um casamento de verdade, do olhar do noivo pra noiva, das palavras que eles disseram… Daí, eles fizeram um lar, também de verdade. Que eu costumo chamar de cocoon.  Um ninho delicioso onde nos encontramos entre quiches e vinhos… ou para um chá quando a temperatura permite (somos todos calorentos).

Não importa o menu, a temperatura, o restaurante, o estado atual das contas bancárias…sentimos saudades e quando podemos, estamos juntos. A garotada e eu.

No cocoon, esse casal recebe os amigos. Volta e meia rola uma bagunça deliciosa.

Mas firme e forte messsssssmo, somos nos 4.

Fazemos muita força para nos encontrar. São zilhões de e-mails,  mensagens e smss, até todos poderem, mas o que queremos é estar juntos. Rimos muito, festejamos muito, conversamos muito. Fotos sempre, muitas fotos. A grande maioria, às gargalhadas. É muito bom estar junto. A gente acaba um encontro sempre querendo mais, achando que faltou falar sobre um monte de coisas.

Fazemos performances, dançamos, rimos de doer a barriga.

Mesmo quando o calor (que todos nós detestamos), faz a gente pingar enquanto se diverte!

Mas acaba tudo na piada!

São pessoas que iluminam a minha vida, que chegaram porque eu decidi não entrar num buraco e fui presenteada com amigos.

E eu, que não economizo emoção, AMO esses amigos.

Meus queridos Rafa, Ju e Clarrrrice!!! Que bom que vocês existem!


8 Responses to ““a história de uma amizade especial””


  1. 1 Rafael
    13/02/2010 às 3:27 PM

    celinaaaaaaa!!!!!

    assim eu vou queimar o meu laptop, com a inundação de lágrimas sobre o teclado…
    que retrospectiva linda!!! revivi bons tempos ao lado de vcs todos…espero que continuemos assim até….quando Deus quiser…e ele há de querer a existência de uma amizade assim como a nossa!!

    não sou verborrágico como vc, mas fica aqui a nota da mais profunda felicidade que tenho em ter vcs amigas ao nosso lado…
    bjs
    rafael e ju

  2. 2 Rafael
    13/02/2010 às 3:28 PM

    agora, cá entre nós, essa minha foto com a almofada de ventilador ficou horrível…rs

  3. 3 celmartin
    13/02/2010 às 5:00 PM

    Querido,
    Essa foto ficou tudo de bom!´É a nossa cara! bjos

  4. 4 Clarrrrrice
    14/02/2010 às 1:32 AM

    Ai gente… Eu tô emocionadíssima com esse post. Esse “remembering” ficou liiiindo! Super tô chorando agora – sábado de carnaval com um suuuper ventilador em cima de mim fazendo um proto vento nos meus cabelos.
    Acho que todos nós sentimos que cada encontro acaba sendo melhor do que o outro (como se fosse possível melhorar!).

    Eu AMO muito vocês, queridos amigos.
    Obrigada mil vezes por vocês estarem na minha vida!

    AMO vocês.
    Mil beijos, Clarrrrrrrrrice

    ps: Reifis, eu adorei a foto do ventilador.
    ps2: essa foto do casamento é muito liiinda!
    ps3: a retrospectiva fotográfica traduziu muito bem o espírito da nossa amizade. Celina, você arrasou!!!

  5. 6 iSABEL
    29/02/2012 às 7:52 PM

    Confesso que não li tudo; porém consegui sentir a grande amizade.
    parabéns!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

fevereiro 2010
S T Q Q S S D
« jan   mar »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: