Arquivo para fevereiro \27\-03:00 2011

27
fev
11

Ciao Bella!

Ai que nervoso! Totalmente sem bateria, minha camera nao esta aguentando de tanta emocao! Nem Eu! Roma é abusada de tào linda, e nào hà uma esquina que nào seja maravilhosa! Amanhà, nosso ultimo dia … Tudo que posso dizer è que andar de onibus em Roma è o màximo! E hoje fomos, logico, à bençAO do Papa e me emocionei com aquela multidao toda, em paz, olhando para um ponto là no alto!

Eu estou completamente em choque e Paris que nao me escute! Roma trambolhou meu coraçao e preciso aprender italiano urgentemente!

Coliseu à noite, um escàndalo! As pontes?  As ruas estreitas, as fontes, o rio Tevere, as piazzas!!!! Esperem as fotos… eu juro, sào mais de 1000. Villa Borghesa é um paraizo, ufa, meu tempo acabou!

Prego!

PS: estamos nos acabando nas pastas!

26
fev
11

Roma, preciso de um ansiolítico já!

Chegar à Roma, assim como se fosse normal, definitivamente está  fora de questão.  Já no aeroporto de Milão eu estava tão nervrética, que não conseguia respirar. Roma sempre esteve na minha wish list, mas fora da minha carteira.  Mas no meio do ziguezague que eu faço quando monto minhas viagens de malinha, uma luzinha no fim do túnel piscou!

DETTAGLI DI PAGAMENTO

********15.98 EUR Tariffa totale

*********1.60 EUR Tasse, tariffe e spese

Por isso, fui a Milão (como se não bastasse o Duomo!) A passagem de Milão para Roma foi mais barata que um lanchinho furreca no Mac Donald!!! E aqui estou eu! Ainda sem respirar normalmente. Nosso hotel é do lado da estação de trem, Roma Termini, onde o ônibus  que vem do aeroporto Roma Ciampino nos deixou. E tem muitos hoteis, albergues, restaurantes etc. E bem no centro da cidade!  A cidade, com todos os pontos turisticos sempre lotados,  parece uma experiencia de viagem no tempo! Ontem fomos ao Vaticano. E com o day ticket (3 euros) andamos de onibus normal por toda a cidade para compreender as distancias e nos localizarmos. Foi tudo rapidinho, mais para ficarmos acostumadas ao que vamos explorar. Descer do  onibus e dar de cara com o Coliseu, Arco do Constantino, poder causar um ataque a qualquer um. Mas ir andando devagarinho por ruas estreitas, ouvir o barulho de agua e tchum!!!!  Fontana di Trevi! Roma tinha que ter uma ambualancia para turistas!

Estou numa lan house, quase ao lado do hotel que sem internet, me deixou desconectada.

Por enquanto ….

Arrivederci!

23
fev
11

De Madrid direto para Milano Fashion Week! Milão!

HAHAHA! Isso mesmo! Depois de uma manhã completamente surtada em Madri, no Museu do Prado, vendo Goya, Rafael, Velasquez,  etc…

Jardines del Retiro

Monumento a Afonso XII (ainda não sei sobre nada sobre Afonso, mas o monumento é um escândalo)

E já com saudades de Madrid, voltamos à Gran Via,

((desta vez para fazer hora)), e enquanto tomávamos um café, eu e Carol tivemos outro surto, tipo _ Ok, estamos tomando um café em Madrid, para fazer hora para o nosso vôo para  – Milão!!! por quê Milão??? Ora, porquê eu preciso viajar ! e a passagem mega,ultra,  super promocional, era para Milão. Como se não bastasse o Duomo como pretexto, Milão virou uma cidade bônus no percurso, e achei uma albergo simples, meio longe, mas simpático e com o melhor banho do mundo! O desafio = nosso voo chegou às 21 e 30 no aeroporto de Bergamo (vôo lowcost raramente vai para a cidade  anunciada, portanto acrescente de 5 a 15 euros ao preço da passagem, porque haverá um ônibus confortável te esperando), mais o trajeto de 1 hora (é  que o ònibus demora a partir) até Milano Centrale, onde chegamos às 11 e  meia da noite. Mais uma vez, cheias de coragem, seguimos as instruções do email, e pegamos o metrô, saltamos na estação indicada, e 500 m  (num percurso estranho e desconhecido) depois estávamos no hotel!!! Sãs,  salvas e muito cansadas!

Hoje de manhã… toda a expectativa era ver o Duomo e o Castelo. E confesso, devido ao estado de exaustão, plagiamos Rafael e tomamos uma cápsula gigantesa de guaraná em pó! Compramos nosso day ticket do metro (3 euros para um dia inteirinho) e em minutos…

Saindo da estação…!

Não sei se foi o guaraná, mas deu um barato na minha cabeça e eu  ria de dar gargalhadas  e chorava ao mesmo tempo! Imagina… você sai de uma estação de metro, e tchum! Dà de cara, com uma das mais famosas catedrais em estilo gótico de todo o planeta! Iniciada em 1386!

Cinco minutos depois disso, comprei meu ìmã e notamos um certo trancetê rolando na praça.

Mais exatamente, nesta meiga galeria atrás de mim. Depois de zilhôes de fotos, fomos ver o que era.

Era a abertura do Milano Fashion WEEK, HELLOOOO!! E nós lá… totalmente por acaso!

Rodamos Milano inteira, fomos ao Castelo…

E aos jardins

E voltamos ao Duomo, porquè a cidade estava mesmo, toda trabalhada na questão Fashion Week!

Estou por dentro de todas as tendências e de tudo que  NÃO  VAI CABER NA MINHA MALINHA NA PRÓXIMA ESTAÇÃO!

22
fev
11

Madrilenha desde criancinha!

É só mesmo um aperitivo… vou ter que voltar a Madri! ! E lógico, um post só é impossível! Devagarinho, assim depois de uns vinte minutos, já estava empolgadíssima com Madri!

E agora, eu simplesmente estou amando Madrid! Não sei exatamente porquê. Acho que é pelo fato de ser realmente fácil se locomover, se fazer  entender  e entender o que se fala,  (graças ao meu curso intensivo de um mês de um ano e meio atrás), mas o fato é que estou me sentindo à vontade e totalmente integrada.

Começar por Madri Antiga,  saindo da Gran Via, um show de construções  do início do século 20, prédios maravilhosos em Art Decô, e um comércio enlouquecido, com todas as lojas que se pode imaginar.

Turisticamente falando, Madri é bem fácil de ticar os must see da cidade. E a Gran Via, eu diria, é a partida ideal para todos os pontos. Essa avenida linda de dar torcicolo, vai da Calle de Alcalá (onde está a Fuente Cibelles e a maravilhosa Puerta de Alcalá) até a Plaza de Espana (não menos maravilhosa).

Gran Via

Não dá para não ficar olhando para o alto o tempo todo. Até para fazer um lanchinho no MacDonalds, é chic!

Prédio da Telefonica

Na direção sul, qualquer rua é maravilhosa! Pegando a Calle dos Preciados, vamos dar na Calle Mayor  e assim, sem querer a gente dá de cara com a Plaza del Sol, com esse edifícios pálidos, em arco. É aqui que se comemora a passagem do ano!

Depois que o coração volta ao normal, tcharan! Puerta del Sol!

O centro de Madri é aqui! Mesmo!

E aí, é continuar andando pela Calle Mayor…

E vem a Plaza Mayor!

E aí, eu quiz realmente uma Barsa (aquela enciclopédia gigantesca), para relembrar todos os detalhes da Madri antiga, pois eu sei que aqui, acontecia tudo! De tourada à execução da Inquisição Espanhola.

Minha conclusão foi que todo o ser humano que estuda história tinha que ganhar um kit que obviamente incluiria uma viagem a Europa. Assim faz todo o sentido!

Daí em diante, como disse Carol, o coração pulava uma batida e ficou meio descompassado.

Mercado San Miguel

Plaza de la Villa (prédios mais históricos da cidade)

E aí descontrolei de vez!

Catedral de Almudena!

Nesse ponto, exatamente eu descompensei total!!!  E o vem pra frente, fica para o próximo post! Amanhã é nosso último dia e temos que aproveitar!!!

Até!

21
fev
11

Madrid

Acordar em Madrid com um  dia lindo de sol era tudo que eu queria. E descobrir que é muito fácil se locomover e encontrar tudo que a gente quer ver, melhor ainda. Nem liguei quando a moça disse que a guia estava doente e que nosso free tour não ia rolar. Eu (meus mapinhas, uma bússola ) e Carol, saímos prontas para cruzar a cidade.

A Gran Via, onde fica nosso hostel, é mesmo a ligação entre os pontos turísticos e dá para fazer quase tudo a pé. Mas o metro (apesar do susto de ontem) é fácil, comprar tíckets é só na base do touch screen, e o bilhete simples custa 1 euro.

E sim, é deslumbrante e em alguns momentos tive taquicardia. Em outros quis ter uma enciclopédia à mão, para saber cada detalhe de cada rei… As fotos ficam para quando a câmera carregar… agora nós também precisamos recarregar. Até!

20
fev
11

De Barcelona a Madri, fortes emoções!

Barcelona ontem se desculpou pelo dia de chuva torrencial que tivemos.

Interior da Sagrada Família (pavimentada, com o altar terminado!)

Sagrada Família (entrada)

Cinzenta, Barcelona perde muito do contraste de suas construções e do mar Mediterrâneo!

Mas quando acontece de ficar azul…

Barcelona se mostra em todos os tons!

Teleferic de Monjuic

Castelo de Montjuic

O Mediterrâneo… E o Hotel W, inspirado na forma de uma vela, desenhado pelo catalão Ricardo Bofill (assim como a Torre de Agbar, a construção até hoje é polêmica)

Fonte (sol.sapo.pt)

E nós lá…

Barceloneta

Deixamos Barcelona depois de um dia intenso, com direito a fim de tarde no Parc Guell e fim de noite num pub ao lado no nosso Hostal;

E eu senti como se estivesse saindo de casa para viajar.  Tanto que resolvi ir andando do HostalCentral até a Estació del Nord (que todo mundo chama de Norte mesmo), de onde parte o Barcelona Bus para Girona (aeroporto lowcost). 20 minutos de caminhada, levando as malinhas, e para despedida…

O Arco do Triunfo de  Barcelona! E quase 15 graus de temperatura! E eu suando…

Madrid estava na fila há muito tempo, mas o estímulo lowcost veio quando vi as promoções da Ryanair de Barcelona para cá. 1o euros! O próximo passo (desafio) era encontrar um hostal, albergue ou algo parecido que coubesse  no orçamento.

Fila para entrar no avião.

Depois de muita pesquisa, reservei o hostal e recebi, junto com o e-mail confirmando a reserva, instruções (também lowcost) de como chegar. Diferente de todos os vôos da Ryanair, em Madrid, o vôo chega em Madrid- Barajas mesmo. Em vez do tradicional ônibus (lá do aeroporto nos cafundós do Judas até o centro da cidade) as instruções eram todas pelo metrô, que sai diretamente do aeroporto. Três conexões e estaríamos no Hostal Stadmadrid.  Simples assim. Preço do bilhete? 2  euros, já incluindo o adcional do aeroporto que é um euro. Uma pechincha! Por que a emoção??? Porquê  aqui tem o golpe do bololô do metrô.

Funciona da maneira mais imbecil. Quando  abre a porta do trem do metro, um cara se finge de perdido, ou que está procurando alguém, e atrapalha a sua entranda no trem.   Você se distrai, ele abra a sua bolsa e byebye sua carteira! Ou pior!!! Passaporte e cartão ou dinheiro ou tudo junto!

Carol entrou no trem… o tal cara alto e feio  ficou embarreirando a minha entrada até que um outro rapaz gritou –   la carteira! Quando me virei, o cara ja tinha saido correndo,  a porta do trem tinha fechado e eu quase desmaiei!   Em dois segundos, imaginei tudo o que iria acontecer… nós duas sem uma moeda, sentadas no chão do mesmo metro, pedindo esmolas!

Carol, num tom de lilás no rosto, olhou para mim sem acreditar, até que eu me sentasse num banco e conseguisse realizar o tamanho do prejuizo!Depois que consegui parar de tremer e abri minha bolsa, constatei que estava tudo lá! Câmera, a carteira, dinheiro e os passaportes.  Pois o imbecil só conseguiu levar um maço de cigarro de menta!!! HAHAHAHAHAHA! que deve ter sido, o quê o rapaz viu o tal elemento levando na mão. Minha carteira que continha simplesmente todas as  passagens e os passaportes e é enorme!) estava presa por uma correntinha ao fecho da bolsa, e o cara não conseguiu nem abrir o ziper da minha bolsa o suficiente para completar a tarefa. O pior é que eu e Carol lemos todos esses golpes num blog de uma moça que mora em Barcelona, e que dias antes de viajar tinha tido sua bolsa roubada com todos os cartões de crédito, detalhe… pela terceira vez  ( depois eu encontro o blog). Quando chegamos no alberque, a moça da recepção nos deu uma lista do que não fazer, incluindo nunca deixar sua bolsa nas costas, ou pendurada na cadeira.  Então,  em Barcelona (como no Rio),  eu parecia uma louca apegadíssima à bolsa, com ela sempre na minha barriga, e nunca, jamais deixava em lugar algum que não fosse o meu colinho. Nunca mesmo, principalmente em lojas, supermercados e lugares em que naturalmente a gente se distrai.   Mas aqui, na hora do metro, esqueci e agarrar a bolsa, pois  estava carregando a mala e lógico, devia estar estampado no meu olhar, sou turista! Mas no geral, eu estou sempre com uma bolsa a tiracolo, e pareço um daqueles numeros de mágicos, cheios de correntes, tudo agarrado e conectado, tanto para não esquecer como para dificultar esses ladrôes que podem melar uma viagem em um segundo. E Madrid? bom, conheci a linha circular, pois depois do incidente, perdemos a estação e como o nome da linha diz, é circular, demos a volta inteira! As instruções estavam certíssimas e chegamos ao Stadmadrid sem dificuldades (e graças a Deus, com todos os meus pertences)  embora sob a mesma chuva que caiu em Barcelona. Mas como sempre tem uma compensação, o Hostal que eu não daria nada por fora, fica a incríveis 2 minutos a pé da Gran Via, a maior rua de comércio, lotada de lojas conhecidas, e  oferece um quarto bem decorado, cheiroso, cama confortável, com armário espelhado, televisão  e banheiro !!! Pelo mesmo preço que eu pagaria por duaas camas em um quarto compartilhado, com banheiro idem.

E esses simpáticos touros (são as toalhas, hehehe!).

Amanhã, sim… Madrid! E um Free tour oferecido pelo Stad Madrid!

Olé!

Atualizando… O blog que mencionei é o Achados, da Dri Setti e é o primeiro na lista do blogroll.

18
fev
11

Barcelona, aqui me tens de regresso!

Quem disse que figurinha repetida não preenche álbum? EU! Tenho por princípio, nao repetir cidades, devido ao tamanho do que ainda quero e preciso conhecer. Mas Barcelona me seduziu de tal forma, queria muito trazer Carol e o preço da passagem era tao tentador que aqui estamos nós! além disso, tem o fato de ainda ser inverno e realmente é quase uma outra cidade. Ontem inclusive choveu tanto que eu quase achei que era mesmo uma outra cidade.R morri de saudades do meus queridos amigos, Rafael e Juliana, companheirissimos de viagem, que dividiram comigo a emocao de ver tanta coisa bonita…  Mas hoje foi uma festa em azul e o metiterraneo nao me decepcionou. Hoje ja estou super local, andando de onibus e circulando, como se vivesse aqui, ha anos!

Post sem fotos, pois meu dedinho de ouro escolheu um hostal bem baratinho, otima localizacao (Ronda Universita) mas  dei nota  sete, pois náo consegui conectar meu netbook, e estou em detox de internet. Depois da crise de abstinencia, tenho que postar no meio da recepcao mesmo, cheio de gente falando catalao,  espanhol, ingles e bulgaro! E o teclado e um misterio. Entao, aguardem a proxima parada!

Vale!

14
fev
11

breve post…

Sei que ando ausente , mas essa semana foi uma maratona. Mudança ( e toda a bagunça e arrumação pertinentes), gripes (apesar do inverno super ameno que estamos tendo por aqui), etc  Além disso,  esse computador diminuto, tem me cansado muito para pesquisas e escritas e acho que ando desenvolvendo a tal da LER (lesão por esforço repetido)  mas também pode ser TSI (talvez seja a idade!).

Então estou economizando um pouco minhas mãozinhas …

até

10
fev
11

Central London, é tudo pertO, mas vale a pena se perder!

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

www.maladerodinhaenecessaire.com

Espero sua visita!

Então vamos nos localizar.  Bem no meio do mapa está Trafalgar Square, onde paramos no último post (na festa do Ano Novo Chinês). Eu nasci com sérios problemas de localização e direção, e além do mapa, em certas situações (quase todas) preciso de uma bússola, pois não sei se estou indo para o sul ou para o norte, o que é a diferença entre encontrar o lugar que estou procurando ou me perder por um dia inteiro!  Direita e esquerda ainda são um mistério para mim. E aqui em Londres, por via das  dúvidas, mesmo estando escrito em letras garrrafais,  LOOK RIGHT , LOOK LEFT, incluindo um seta gigantesca, em cada faixa de pedestres, eu olho mesmo para os dois lados.

Exatamente por isso, prefiro andar de ônibus e quando a distância permite, a pé mesmo.

De metrô, eu até acerto a estação que tenho que de

descer, mas não faço a menor conexão com o que está logo alí a alguns metros e sou capaz de tomar um outro metrô para chegar a 200 mentros de onde estava. No mapa do metrô a gente (eu) não tem a menor idéia do quanto  uma estação é perto ou londe da outra.

Levei um certo tempo para “realizar´´que Leicester Square (onde rola a vida noturna, é  ponto de encontro, há vários pubs, cinemas, restaurantes e todas as premiéres de filmes, etc) fica a  alguns passos da National Gallery, e praticamente grudada a Picadilly Circus ( letreiros luminosos, a estátua de Eros), uma praça movimentadíssima e  outro ponto de encontro e  turístico de Londres.

Trafalgar Square

Picadilly Circus

Então, os super localizados que me perdoem, mas por pura cumplicidade (aos que como eu, são meio desligados) ,  escrevo e descrevo do ponto de vista pessoal.

O fato é que dá para conhecer vários pontos turísiticos do centro a pé mesmo. Mais para o norte, vale a pena pegar um transporte público. E dá para fazer um passeio combinado. Camden Town, é uma delícia e tem um dos mercados mais interessantes daqui, com todo tipo de coisas para vender. Logo ao lado, o parque real, o Regent´s Park e lá em cima Primrose Hill!

Ontem por exemplo, amanheceu um dia desses encantados. Azul! Na hora que abri a janela, pensei em um lugar onde pudesse capturar esse dia! Fui, totalmente no controle. Destino= Primrose Hill No meio do trajeto sugerido pelo referido site (TFL), tentei inovar e catedrática, peguei um outro ônibus. E fui parar no extremo oposto de onde realmente queria ir ( o que não me causou prejuizo algum, a não ser o fato de tomar o mesmo ônibus em sentidos opostos por duas vezes) .

Eu rodei esse parque várias vezes, algumas em torno do meu prórpio eixo (não havia nenhum cartaz amigo do tipo YOU ARE HERE!, entao eu nao conseguia mesmo saber em que parte do parque eu estava).  Enquanto eu não sabia para onde ir, estar perdida, me fez encontrar esses momentos…

E lógico, até o cantinho do banheir0 é lindo!

E eu lá andando…

Cruzei  o parque e adorei me perder! Tentei algumas fotos à la Rafael, mas me faltou o braço mais comprido…

E saí com cara de ovo mesmo!

E finalmente me encontrei no lado completamente oposto ao que eu inicialmente queria ir, até que me lembrei que tinha uma bússola na bolsa! Peguei um outro Ônibus e fui para Hyde Park de onde saia o ônibus que eu deveria ter pego desde o início.

E finalmente cheguei às 4 da tarde ao meu destino inicial!

O bus 274 é o único que te deixa na cara do gol! Na Prince Albert Road. Exatamente no ponto vermelho aí do mapa acima, onde até que enfim eu encontrei um enorme YOU ARE HERE!!!

Esse cotoco de morrinho! Mas tem um vista louca da cidade…

E  eu quase finquei uma bandeira! O sol ali, num angulo de fazer inveja a trapezista do Cirque de Soleil.  E entendi, que como nas metáforas,  se perder é só demorar mais  um pouquinho para se encontrar!

E o impossível é só porquê demora mais um pouco a chegar.

Até!

07
fev
11

Feliz Ano Novo!

Calma! Eu não pirei na batatinha…  Acontece que comemoramos hoje o Ano Novo Chinês.

Um acontecimento aqui em Londres! E a experiência de participar da festa, só foi superada pela New Year´s Eve de 2009, também aqui em Londres.  Ou seja, uma  multidão! Gente de absolutamente todos os cantos do mundo, inclusive…  chinêses. Digo que só foi superada pelos fogos de London Eye, porquê não chegamos com a antecedência necessária (eu diria umas 6 horas de antecedência) para vermos alguma coisa. Quando chegamos eu (na mais inocente das empolgações), achei que estava tudo calmo. E estava mesmo! a multidão estava tão compactada na Trafalgar Square, que por total falta de espaço para qualquer movimento, ninguém se mexia.

E só agora, eu tenho uma leve noção do que estava se passando, já que as fotos foram tiradas com o braço esticado, por cima das cabeças, já que altura não é o nosso forte (Carol então…).

A festa estava dividida em partes. Um enorme palco armado em Trafalgar Square, com dois telões de cada lado. Essas pessoas da foto acima (que devem ter chegado com a devida antecedência) tinham o privilégio de assistir ao show! Pelo que eu pude vislumbrar, eram cantores (que cantavam em chinês, talvez arcaico…), e de vez em quando um balé e um dragão, apareciam no telão.

Em volta, barraquinhas no mais puro estilo festa junina, vendiam comidinhas (chinêsas né, drll), lanterninhas, estalinhos e tamborzinhos (parecidíssimos com aqueles do Olodum). Espremida na multidão, vi um movimento de ir e vir, e achei que seria mais divertido ir para a outra parte da festa, mais precisamente em Chinatown. Mas pegamos a multidão errada, justamente a que se movia muito lentamente, e acreditem, havia gente empurrando bicicleta e pasmem! carrinhos double decker de bebês (é um carrinho com duas camadas de crianças uma por cima da outra). Inacreditável! Chegamos finalmente a Chinatown, numa rua em frente a Leicester Square (fica tudo pertinho, prometo de continuo o post sobre central London), e como estava tudo enfeitado, resolvemos entrar.

Antes, consegui a maior proeza do dia! Finalmente vi um dragão!

E repentinamente, ficamos completamente entaladas em mais uma multidão, que vinha  em nossa direção querendo sair por onde tínhamos entrado. Ou seja, não conseguíamos sair do lugar, até que um cara grandão e largo, passou por nós e foi andando tipo – Eu sou enorme e estou passando! Aproveitei e fui no vácuo do nosso herói  (parecido com o Shreck)  , puxando Carol atrás de mim.

Desentalamos numa pracinha, cheia de barraquinhas, em plena Chinatown.

Acho que só as criancinhas que estavam nos ombros dos pais, é que tinham uma leve percepção do que era aquele trancetê de gente. Nós, os probres mortais, só víamos as lanterninhas.

e… mais lanterninhas

Mas eu que me empolgo fácil, já estava no clima e precisava com a máxima urgência de um coelho, símbolo desse ano que começou no dia 3 .

Entrei no furdunço e consegui my litle rabbit, com cordinha vermelha e tudo!

Segundo fonte do Museu do Oriente, o ano do Coelho será auspicioso, próspero, cheio de felicidade e muito amor. É também um ano de competência, actividade e riqueza. Um verdadeiro sonho, portanto.

Se vale a pena? eu sempre acho,

que vale! Só que não precisa ir todo ano…

Para repor as energias, só mesmo um cupcake em Covent Garden, que também fica pertinho e dá para fazer tudo isso a pé.

E de quebra, ainda entrei de novo na Stanfords, aquela livraria  que tira qualquer viajante do sério, e saí de lá com mais um mapinha, feliz da vida!

Voltamos à Trafalgar Square para pegarmos nosso ônibus de volta para casa, e a festa ainda estava no seu apogeu, com mais um cantor agraciando o público  com uma canção….

Então feliz Ano Novo Chinês para todo mundo! O coelho prometeu que vai ser muito bom!

Até!

 




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

fevereiro 2011
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: