16
mar
11

Viajando lowcost 2011 – compartilhando os detalhes

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Não pretendo fazer um guia de como viajar lowcost, ou de como montar um roteiro para viajar baratinho. É apenas o relato de minha própria experiência, mas que se puder ajudar alguém… Já fico feliz!

London Bridge Station – Plataforma – First Capital (trem para Gatwick Airport)

Minhas viagens pela Europa sempre começam em Londres.  E neste post, eu explico como chegar e partir dos aeroportos de Londres.

Viajar lowcost é mais ou menos como comer salada. A gente pode repetir sem culpa! É basicamente tentar aproveitar  as promoções das companhias aéreas de baixo custo, que tem vôos para muitas ou quase todas as cidades principais da Europa, sendo que a Ryanair é sem dúvida a campeã dos preços ridiculamente baixos e acaba habituando o viajante a custos irrisórios, tornando todo o resto ( até os simples tickets de metro urbano) meio caro aos nossos olhos e bolsos. A Easyjet também tem suas promoções, mas para pagar realmente barato, o segredo é antecedência e vôos que partem muito cedo pela manhã ou que chegam muito tarde no destino final.

Vôo – Girona para Madrid

A primeira passagem que  comprei foi  para Barcelona ( 6 libras e só!!) , e então pesquisei o quão barato e interessante estavam as promoções partindo de Barcelona. Bingo! Madrid  estava a pouco mais de 15 euros  de Barcelona. Uma vez em Madrid, fiz a mesma pesquisa e Milão apareceu nos destinos em promoção por exatos 10 euros por pessoa + 5 de taxas. Com a bênção da passagem de Milão para Roma estar a  uns míseros 15 euros + 5  (às vezes a Ryanair cobra taxas de web check in, de pagamento por cartão, ou simplesmente de administração). Não tive dúvidas e de repente estava planejando minha viagem pela Itália!

Rio Tevere – Roma

Estando em Roma, pensei… Desta vez eu vou a Veneza, de qualquer jeito! Como? No planejamento da viagem, corri para Easyjet , que tinha um vôo de Roma para Veneza, e devido a antecedência estava por menos de 20 euros. O único desafio – o võo era as 7 e 10 da manhã, o que significaria estar no aeroporto no máximo às 5 e meia. Aí foi o momento rosquinha da viagem. Furada! A roubada histórica da viagem. Não havia transporte De Roma para Fiumincino no meio da madrugada. Tanto o trem que partia da Estação de Termini, quanto o primeiro ônibus para o aeroporto saiam depois das 5 da manhã.

Roma Fiumicino (Terminal 2) a Venice Marco Polo

Part 01 March 2011 07:10

Cheg 01 March 2011 08:15

Voo 983

O check-in abre 01 March 2011 05:10

O check-in encerra 01 March 2011 06:30

Chegaríamos no máximo do stress ou perderíamos o vôo. O que numa viagem dessas, é o temido efeito dominó! Cai tudo por terra! Opções = dormir no aeroporto (o último trem parte ás 10 e meia  da noite), arriscar um táxi às 4 da manhã por 50 ou mais euros (pouco confiável segundo a recepcionista do hotel), ou abortar o vôo e comprar uma passagem do trem noturno e acordar em Veneza, o que me pareceu o menos estressante, já que os trens são o meio de transporte mais famoso e bem cotado da Europa e a estação Termini era ao lado do nosso hotel. Roubada em absolutamente todos os sentidos. Não só foi o traslado mais caro, como a pior experiência possível! 38 euros (por pessoa!) dos quais me arrependo centavo por centavo! Uma noite numa cadeirinha de aeroporto teria sido muito mais  segura, muito mais confortável e menos estressante. Só mesmo  Veneza para fazer valer o sacrifício! Ou melhor, para esquecer a noite!

E de lá, como chegar a Paris? Foi uma gincana e antes da viagem eu ainda não sabia como, a não ser gastando muito dinheiro! O que definitivamente não é a minha praia.

Dessa vez, mais do que as outras, Paris foi um desafio! Paris é mais do que simplesmente uma paixão. Desde  a primeira vez, prometi aos céus, que sempre que atravessasse o Atlantico, daria um jeito de ir a Paris, agradecer. Notre Dame é testemunha de todos os meus sonhos …

Mas o que parecia um  simples Venice-Paris, virou uma pesquisa de campo. Depois de todas as pechinchas, o trem Noturno Venice St Lucia- Paris Bercy,da Artesia, que pode ser comprado no site da Trenitália ou na SNCF, era um absurdo de caro em comparação com todo o gasto da viagem até Veneza. Os vôos idem! E depois de tudo arrumadinho, baratinho… eu estaria entalada em Veneza (seria ótimo se tivesse verba ) ou gastaria uma fortuna, acabando com toda a estratégia lowcost da viagem e dilapidando fundos.  O fato é que durante duas semanas, eu estive em pânico,  e me tomou um bocado de tempo e tentativas alucinadas (tentei  até um voo lowcost para Croacia e de lá para Paris, mas perderia a passagem de Paris para voltar a LOndres.  Virou uma questão pessoal!!!!! Então, a solução foi um mapa, e muita pesquisa e paciência para domar o site da Trenitália, que invariavelmente fica embarreirando a compra da passagem para estrangeiros. Quebrei o percurso em dois e consegui comprar as passagens, mas só em Roma, descobri que a gente tem que passar num guichê  (com gente de verdade) de qualquer jeito, para impimir a passagem. Só com o PIN code não  funcionava nas máquinas de auto atendimento .

Venezia St Lucia – Estação de Trem – Veneza

Saímos de Veneza St Lucia, ao lado do nosso hotel, às 10 e 45 , pegamos um trem  para Milão (2 horas de viagem), almoçamos  em Milano Centrale e às 4 e 30 da  da tarde, pegamos o TGV para Paris- Gare de Lyon  (muito mais barato que o trem noturno de  Veneza a Paris, mas ainda assim, caro, se comparado a tudo  que tínhamos feito até aqui!). No trajeto, uma passagem pelos Alpes… o trem para em algumas estações de sky que parecem saídas de filme. Pontualmente às 23 e 21 estávamos desembarcando na Gare de Lyon, em Paris. E claro a viagem nem de longe se pareceu com o Treno Notte de Roma a Veneza, mas ainda assim, prefiro um bom vôo lowcost, com toda a antecedência necessária, security etc! Trem é bom para viagens de no máximo 3 horas e ainda assim, depois de mal acostumada pela Ryanair, acho caro!!!!

Milano Centrale

Finalmente de  Paris a Londres, voamos Easyjet,  e no final de uma viagem como essa, a gente  valoriza muito a tranquilidade da Easyjet. Tirando o fato da mocinha do check in – única vez que despachamos uma malinha e viajamos com um volume cada uma a bordo –  ter pedido para eu colocar minha  humilde bolsinha dentro da malinha ( que embarcaria comigo no vôo), a questão tamanho e peso da bagagem que vai com você é bem mais flexível. Paris-Londres = 25 euros por pessoa + 5 de taxas

Aeroporto de Girona (Barcelona)

E para que todo o percurso seja realmente lowcost (dessa vez foram 6 cidades) a maior exigência é que sua bagagem e tudo o que você vai transportar de um destino a outro caiba numa mala de 55x40x20, assim sua babagem viaja com você em tods as cias aéreas. Tudo, absolutamente tudo (bolsa de mão, câmera, comprinhas no free shop, lembranças, garrafa de água, etc tem que estar dentro desse único volume ( no inverno, dá para usar os bolsos do casaco, que se transformam prticamente em uma outra mala). Dessa forma, dá para ir de Londres a Barcelona, por exemplo, por 6 libras, o preço do nosso primeiro vôo. Na ponta do lápis, a cada passagem, há que  se acrescentar de 5 a 15 (euros ou libras), custo do transporte entre o centro (ou estação central) da cidade até o aeroporto lowcost , normalmente bem longe. Mesmo assim, atravessar um, dois países, por menos de 30 ou 40 dinheiros não é nada mal, principalmente se compararmos com as viagens pelo Brasil.

E assim, com o mínimo de bagagem, todo o resto também fica lowcost, uma vez que a gente não é obrigada a pegar um táxi para chegar ao hotel ou do hotel para a estação de metro, de trem ou de ônibus. Em todo o nosso trajeto, pegamos um único táxi em Roma ( e nem foi por causa de mala)  e um outro em Paris! Além disso, utilizar o transporte público de cada cidade já é conhecer um pouco da cultura, população, etc.

Hospedagem?

Também é pesquisa e antecendência. E sim, a Europa está mais cara agora. Roma e Veneza, foram disparado, as cidades mais caras, tanto no quesito B&B como em relação à alimentação. Nas únicas vezes que sentamos em um restaurante (em Roma e Veneza), foram no mínimo 25, 30 euros) Mas ainda assim é possivel ficar em hotéis (hostals, albergues, etc) com conforto, banho quente e em alguns, café da manhã, baratos e dignos.  No geral, 25 a 35 euros por pessoa por noite (35 em Roma, Veneza e Paris). Com relação a albergues, estando em duas pessoas, acaba  sendo quase o mesmo preço, um quarto privativo, na maioria das vezes até com banheiro privativo, do que duas camas em quartos compartilhados ( para 4) e banheiros idem.

Alimentação?

Minha primeira preocupação é achar um supermercado ou algo parecido. Assim as despesas com alimentação ficam mais ou menos parecidas com as que normalmente eu teria.  E mais uma vez, supermercados são parte da vivência da cidade. Adoro! Deliciosos sanduíches de brie ou gorgonzola, pastinhas, focaccias, caviar, queijos,  baguetes, brioches, bolinhos e lógico, vinhos e cevejas maravilhosos para beber no sossego do seu quarto …. é só descobrir a especialidade do lugar e ser feliz. Mas  um bom café ou um maravilhoso  capucino, são fundamentais. Eu diria que são companheiros de viagem. São aquele pitstop essencial no meio de um dia de caminhada. Recarrega as baterias. E lógico, quanto mais perto de um ponto turístico, mas caro será o café!  Mas 4 euros por um capucino perto da Piazza San Marco…também não mata ninguém ….E vale cada gole!

Compras?

Obviamente não é o objetivo numa viagem dessas. Mas compramos coisinhas pequenas,  maquiagem em Milão,  e por medo de sentir calor em Roma, percorremos várias lojas em Madrid (um paraíso de lojas e mais lojas, principalmente durante as rebajas, as famosas liquidações) para encontrar um casaco mais leve que acabamos usando só em Milão, pois em Roma e Veneza o vento gelado, me fez agradecer os super poderes do casaco de nylon forrado, que é praticamente uma blindagem contra o frio, a chuva e vento,  e não sentti frio algum! Deixamos algumas compras para o grand finale em Paris, onde por 11 euros, reservei uma malinha de porão na Easyjet e colocamos todos os líquidos e extras nela. De quebra, a mala que comprei pode ser a minha mais nova companheira de viagem, pois é bem mais leve e como não é rigida, dá para negociar o espaço em alguns trajetos feitos de trem ou pela Easyjet, menos intrensigente em relação ao peso e formato da bagabem de mão, desde que seja um único volume.

Quanto tempo a gente aguenta essa maratona? É muito pessoal. Num mundo ideal, seria ótimo ter pelo meno uma tarde para descansar entre a s cidades…vinte dias ficou bem puxado no final, mas valeu cada minuto. Talvez 15 dias seja um período bem razoável… Há que considerar que cada troca de cidade leva pelo menos meio dia, e nesse trajeto é pilotar a bagagem e muito levantamento de malinha. É cansativo e há que ter preparo físico e muito astral.

Mas vale a pena cada minuto!

Basílica de San Marco – Veneza


17 Responses to “Viajando lowcost 2011 – compartilhando os detalhes”


  1. 1 Livi
    16/03/2011 às 11:22 AM

    Que aula Cel! Esse trem aí só me lembrou uma viagem que fiz de Zurique a Viena num trem superlotado, cheio de gente doida, bebendo e gritando a noite inteira. Quando chegamos ao nosso destino o trem estava imundo e cheio de gente caída por todo lado (provavelmente em coma alcoólico ou quase). Apelidamos “carinhosamente” de o expresso da meia noite. Numa furada dessa nunca mais…
    Bjs

    • 2 celmartin
      16/03/2011 às 2:12 PM

      Esse trem foi uma tortura e viajar de noite, nunca mais! Tive vontade de saltar em todas as estações, mas como era madrugada, não tive coragem, acabamos de madrugada mesmo, numa estação ainda meio fantasma em Veneza e esperamos o dia amanhecer numa cadeira de metal! furada!

  2. 16/03/2011 às 1:15 PM

    É,querida, você realmente não faz um roteiro, você leva a gente pela mão!

    Vcoê ficaria riquíssima montando uma agência de viagens ao estilo “Celina”.
    O problema é que, virando empresária, você deixa de viver como está vivendo… talvez não valha a pena!
    Parabéns pela postagem. Sensacional!
    beijinhos

  3. 4 celmartin
    16/03/2011 às 2:10 PM

    empresária eu não me arrisco, mas virei meio ninja nesse assunto! viajar baratinho, mas que uma necessidade, acaba sendo um aprendizado e tanto!

  4. 5 Fernanda
    16/03/2011 às 4:26 PM

    Oi Celina, sou de Santa Catarina e em maio vou pra Espanha. Ficarei um mês em Salamanca e depois partirei com uma amiga, por 45 dias, numa viagem tipo essa relatada por vc, pretendendo conhecer a maior parte da Europa.
    Já leio o seu blog há algum tempo e tem me ajudado muito, as dicas são muito boas.
    Só uma coisa, que mala foi essa que vc comprou? Estou procurando a mala ideal para a viagem lowcost.
    Parabéns pelo blog, eu adoro!
    Beijão

    • 6 celmartin
      16/03/2011 às 11:16 PM

      Oi Fernanda, que bom que tem te ajudado, isso me faz muito bem! Quanto à mala, no Brasil eu comprei a Tonin Star, que é rígida, testada e aprovada em todas essas viagens que eu fiz. O único senão é que, por ser rígida, não tem negociação, e quando tenho que abrir e fechar no security para colocar de volta tudo que tem que passar no raio x separadamente, é meio chato. Já a mala de Carol, também testada e aprovada nessa última jornada, foi a Sansonite Earth, que está em um post. Em Paris, comprei a Airtex Paris que é toda molenga e é bem leve . Ainda não testei na Ryanair, mas passou fácil na Easyjet. Qualquer dúvida é só escrever. obriggada por comentar, dessa vez!

  5. 18/03/2011 às 3:09 AM

    Oi gente, foi assim, visitando o blog da Cel que aprendi muita coisa sobre viagens e cia low cost. Aproveitem as dicas maravilhosas e pé na estrada, digo, no avião (rsrs). Sonhe, planeje e viaje bastante. Não existe terapia melhor que essa. Bjs

  6. 8 Patricia
    20/03/2011 às 12:41 PM

    Este blog é antológico.A gente passeia junto e aprende muito!!

    bom demais!!! Adorei falar com vcs ontem!!!

  7. 10 marilise machado lopes
    28/03/2011 às 11:50 PM

    Q blog fantástico! Eu simplesmente AMO!! viajar. e lendo seus relatos não podia deixar de rir muito. Como vc, qdo viajo, fico repetindo p/ mim mesma q já sou uma Sra e etc mas tb sofro da síndrome do “já que”. Acabo desdobrando a viagem em outras tantas. Tb programo, leio, pesquiso, meses antes já estou “viajando na viagem”. Tb fiz juras de amor eterno a Paris. Estou voltando em maio com o foco na Itália, mas sabe como é… já que…o voo pra em Lisboa 02 dias lá, já q minha cunhada mora em Amsterdan mais 03 dias, Paris eterno amor? 03 dias e ainda não cheguei na Itália rsrs. Como vc já é Doutourada onde eu ainda estou no jardim da infância te peço uns conselhos : Estou tentando lowcost de Paris a Veneza mas não consigo nem de perto os preços que vc sita no blog. Alguma dica? Tb com relação a hospedagem não estou chegando nem perto dos valores que vc se refere. Como o roteiro se estendeu muito: na itália vamos Veneza x Firenze X Nápolis X Costa Amalfitana X Roma ,já estou ficando em pânico. Se não baratear os custos chego falida no Brasil.Vc consegue me ajudar com os hotéis?
    Ainda nem fui e já sei que vou precisar voltar ! Isto é caso de internação? rsrsr Um grande abraço!

    • 11 celmartin
      29/03/2011 às 5:42 PM

      Olá Marilize,
      bom, pelo que eu vejo, o problema é que está muito em cima da hora, e como é primavera, os preços sobem mesmo. De Paris a Venice, assim, para o mes que vem, eu também não encontrei nada muito barato. Tente mudar a ordem dos fatores. Por exemplo, procure um voo lowcost para Milão e de lá vá de trem a Veneza (2 horas). Ou então, procure no site da Ryanair, (em frances) que cidades estão em promocão de Paris para alguma cidade da Itália que fique perto de Veneza e vá de trem (menos de noite). Qto a hotéis, eu procuro sempre no booking.com, com 1 estrela e depois eu checo as opiniões no Tripadvisor, para ver se mesmo barato o albergue ou hotel é ficável. Boa viagem!!!

  8. 12 Rooselit
    17/05/2011 às 1:47 PM

    Bom dia !
    Celina
    já tinha visitado muitos sites e blogs, pensei que todos , aí encontrei o seu, pois minha última dúvida era como viajar de Paris a outros pontos da Europa de forma econômica e obrigada minhas dúvidas teóricas foram sanadas . Só falta agora o friozinho da barriga na prática pois irei passar 15 dias começando por Lisboa, Paris e o que a oportunidade oferecer .Um abraço!

  9. 14 Rosana
    22/05/2011 às 8:10 PM

    Olá Celina,
    Descobri seu blog hoje e estou amando. Vou viajar em agosto com meu marido e minha filha que estará com 1 ano e dez meses. Vamos ficar vinte dias na europa. As passagens já estão compradas (avião e trem) e as hospedagens reservadas. Mas estou precisando de ajuda em relação ao voo low cost pela easyjet que faremos de Genebra para Roma. Nunca viajei nessas empresas antes. Ao comprar a passagem pelo site, paguei para levar duas malas no porão. Ao ler as orientações da companhia, entendi que, com relação a essas malas, não tem problema as dimensões e sim o peso, o que difere da mala de cabine, onde as dimensões é que importa, não é isso? Mas a minha dúvida maior é quanto ao carrinho de bebê, li que eles não transportam carrinho de bebê convencional. Vou viajar com um carrinho de bebê de passeio, que fecha tipo guarda-chuva (106cm de altura, 52cm de largura, 67cm de profundidade e 7,5km). Vc sabe dizer se vão me impedir de transportá-lo? Só uma última pergunta, como faço para pagar antecipadamente por esse transporte (no site), escolho a opção de pagar pois mais uma mala ou por equipamento esportivo? Talvez vc não tenha as respostas, mas vai que algum leitor seu já tenha passado por isso. Agradeço de qualquer forma pela oportunidade de relatar minha dúvida.

    • 15 celmartin
      24/05/2011 às 2:19 PM

      Olá Rosana, bem vinda!
      Eu já fiz inúmeros vôos tanto pela Easyjet, como pela Ryanair. E vi várias vêzes,em ambas as cias, mães com crianças e seus respectivos carrinhos de bebê, inclusive entrando com eles na cabine do avião. Não posso te dar certeza absoluta, pois cada aeroporto acaba tendo um “jeito de criar caso” mas nunca vi nenhum carrinho tipo quarda-chuva ser barrado no portão de embarque. As mães/pais simplesmente desarmam o carrinho, e sobem para o avião, e na maioria das vezes, alguém ajuda. Acho que se for só esse volume, não vão criar caso. Abços

  10. 16 Rosana Machado
    24/05/2011 às 3:30 PM

    Oi Celina, sou grata pela resposta e por vc compartilhar suas experiências conosco. Estou acompanhando as viagens de vcs e estou amando tudo. Felicidades pra vc e sua família.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

março 2011
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter