08
mar
12

Viagem à Itália, compartilhando os detalhes (parte 1)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

                                               www.maladerodinhaenecessaire.com

Foi mesmo um périplo!!! Chegar de viagem é sempre um momento em que as emoções se misturam. Cansaço, saudade, e uma espécie de gratidão por ter dado tudo certo! É nessa hora, que a viagem “cresce” dentro de você, e que tudo o que você viu, sentiu, aprendeu, se torna parte de você, para sempre!

É aquela hora em que a gente processa todas as informações, os momentos mais marcantes, e as fotos que foram capturadas pela emoção. Memórias indeléveis que nenhuma imagem consegue mostrar.

 Gatwick Airport

Tudo começou porque eu queria ir a Padova. Então comecei a montar a aventura, que desta vez, eu faria (e fiz), sozinha. Primeiro, como chegar a Padova? Aeroportos mais próximos: Verona e Veneza. E no meio do planejamento, um presente da Ryanair! Recebo por email as promoções da cia low cost: Pisa – Londres estava na lista! £ 10.99!!!  Mais barato que uma compricha de super mercado. Pronto! minha tarefa agora, seria rechear esse percurso.

E na Itália, dificil é escolher como será o “recheio” entre a chegada e a partida. Resolvi chegar por Veneza, já conhecida, e um reencontro do qual eu não vou me cansar nunca, mesmo que seja por poucas horas.

Vôo Easyjet London Gatwick – Venice Marco Polo £36,89 Check!

E para chegar a Gatwick às 6 da manhã, saindo de Central London? Easybus!  É um transfer lowcost, seguro, pontual e confortável, e não precisa estar viajando de Easyjet. Só para se ter uma idéia, uma corrida de táxi até lá está por volta de 69 libras!

Easybus Central London – Gatwick  £ 5.99 Check!

Chegando  em Veneza – Marco Polo, é só comprar o ticket  (no próprio aeroporto à esquerda de quem sai da imigração) do ônibus ATVO ( o ponto é bem em frente à saida) também seguro, pontual e confortável e chegar à Piazzale Roma, atravessando a Ponte de la Libertá.A Piazzale Roma é o único ponto de Veneza (ilha) onde há ônibus e carros

Uma vez em Veneza, um percurso de trem para Padova, que dura menos de uma hora. Não dá nem tempo de se ajeitar no assento.

No site da Trenitália, que agora está muito  mais friendly, comecei a pesquisar os horários e preços. É super fácil de se registrar no site, e depois é so ir passeando… Coloque os nomes da cidades de onde vai partir e vai chegar, a partir de que horas, e na página que se abre, é só escolher seu trem. Mais uma agradável surpresa, passagens em promoção, com a tarifa mini, comprando com antecedência. Escolhendo a opção ticketless, é só imprimir o email, e mostrar ao controlador já no trem durante a viagem, quando ele vem checar os bilhetes dos passageiros. Simples assim!

Daí veio uma dúvida cruel! Dormir em Padova ou ir à noite para Florença, e na manhã seguinte já acordar por lá?

Mega ansiosa, optei pela maratona, é claro!

Train: ES Italia AV 9455; date: 29/02/2012
Departure: Padova (Ore: 19.57);  Arrival: Firenze S. M. Novella (Ore: 21.35)
Carriage: 7;  Place: 31  (Mandatory reservation) ;  Class: 2a;
Fare:  Mini1 Adulti;

Trem Padova – Firenze 9 euros – Check!!

Tudo no mesmo dia, e acreditem, foi super tranquilo. Cansativo, mas tranquilo. Dessa vez, só peguei “trem do bem”! A aquela impressão horrorosa do trem do terror da primeira vez que fui de Roma a Veneza se dissipou totalmente. Mas por via das dúvidas, trem noturno, prefiro não arriscar…

Cheguei à Estação de Firenze Sta Maria Novella,  às 21:35 em ponto! E acompanhada do Google Maps no celular, cheguei sem problemas ao meu albergo, bem pertinho da estação. Quanto tempo em Florença?

Bom, Firenze é algo assim… eu ainda não encontrei adjetivo, mesmo!

Foram 6 dias e ainda acho que foi pouco, porque  Florença (ou Pisa), é uma excelente cidade base para  vários passeios: cidadelas medievais, vinhedos em Chianti, castelos. A Toscana é linda!!!

E foi o que fiz. Ainda em Londres, reservei um passeio, desses de mini-van com chofer e guia, que valeu muito a pena, mesmo que, se comparado com o preço da passagem, seja insanamente caro. Pesquisei vários sites, e esse foi o “momento mais tenso” de toda a montagem da viagem. Decidir quais passeios eu faria, e com que compahias.

Passeios para Siena, San Giamigniano e a região de Chianti – 57 euros  Caf Tour – Check!

Para finalmente chegar ao ponto da volta, ou seja a Pisa, de onde sai o Voo Ryanair Pisa – London Stanstead, foi mais fácil (muito mais!!!) que cruzar a Ponte Rio Niterói. Um ônibus confotável da Terravision, sai a cada meia hora da estação de Sta Maria Novella para o aeroporto de Pisa. A viagem dura 70 minutos cravados.

Transfer Firenze SMN Pisa – Galileu Galilei 4,99 euros Check!

Porém eu não iria embarcar na mesma hora, fiquei uma noite por lá. Pisa é uma gracinha e não foi invadida por turistas, pois o complexo de monumentos (Torre de Pisa, Duomo, Batistério e Camposanto) fica afastado do centro da cidade. Para ir do aeroporto de Pisa até o centro, é quase um susto! O aeroporto fica a um, isso mesmo, um kilômetro do centro da cidade e lócigo que tem um ônibus (LAM Rossa) que faz essa ligação. Tickets? Facil! qualquer tabacchi (onde tem cigarro, jornal, refrigerante),

Menos de cinco minutos e pimba! Estava em Pisa Centrale, a 50 metros do Hotel Roseto, onde consegui descansar um pouquinho, antes de voltar a Londres.

Uma semana intensa, mas sem nenhum stress, pois estava tudo azeitadinho, e tudo funciona do jetio que é descrito nos sites.

Vôo Pisa Londres – Stanstead £ 10.99 Check!

Easybus Stanstead Central London  £ 6.99 Check!

Toda a viagem, da saida da minha casa até a volta, foi pesquisado e resolvido  pela internet. Sabia por exemplo,onde comprar o chip da Tim em Veneza (para ter acesso a Internet no celular), quais estações de trem tinham guarda-volumes, qual a distância/tempo da estação até meu destino, que ônibus pegar, quanto custava o ticket, onde pedir informações nas estações, etc

Próximos posts… mais Itália, prego!


9 Responses to “Viagem à Itália, compartilhando os detalhes (parte 1)”


  1. 09/03/2012 às 10:56 AM

    Tudo fica tão fácil contado por você…;)
    O texto está ótimo e as fotos fantásticas.
    se você quisesse ser agente de viagens, daria aulas-magna para muitas empresas!!!
    Parabéns!

  2. 3 Paula pereira
    09/03/2012 às 10:06 PM

    CEL

    Estamos formatando a viagem de trinta dias a europa em outubro,no roteiro londres,edimburgo,copenhague,estocolmo,amsterda,budapeste,viena,praga.paris,madrid e lisboa.
    Creio que vou comprar esse globalpass da eurorail,parece ser bom,estamos vendo se fazemos alguns trechos de easyjet e outros de trem.
    Um grande abraco
    Paula

    • 4 celmartin
      10/03/2012 às 7:08 PM

      Que delícia!!! Essa fase de formatação é um momento que eu adoro! A gente já começa a viajar… qualquer info sobre Londres que eu possa averiguar, é só falar! bjs

  3. 5 Angela
    09/03/2012 às 10:13 PM

    Querida Cel!
    Ler seu blog é como estar aí..juntinho com vc… agora me conta…estarei por aí em maio com minha mãe, Irei a Veneza e reservei o mesmo hotel que vc ficou com sua filha na sua viagem com o “trem dos horrores”, depois disso, estarei no aguardo de suas dicas.. qual nome do albergo que vc ficou em Firenze?
    Como faço para reservar do Brasil esse passeio para Siena, San Giamigniano e a região de Chianti – 57 euros Caf Tour – Check!
    Vc fala do Hotel Roseto, seria melhor ficar, no albergo Firenze ou no hotel Roseto, pretendo ir à Lucca, e depois irei mais ao norte, em Solagna cidade de meus Bisavós , nos Alpes Italianos onde ficarei por uns 4/5 dias…depois irei a Trento, Fico aguardando suas dicas, que já me foram muito úteis..
    beios com Carinho
    Angela

    • 6 celmartin
      10/03/2012 às 7:42 PM

      Olá Angela,

      Vamos lá:

      Firenze fica a 70 minutos de Pisa.
      Lucaa fica a 30 minutos de Pisa.
      Siena a 2 horas
      San Giminignano a 50 minutos de Siena.
      os passeios eu reservei no site
      http://www.caftours.com/

      A questão do hotel é meio delicada de indicar. Eu faço uma pesquisa enorme, e como viajo muito e justamente para viajar mais eu opto por hotéis econômicos, mas que tenham “reviews”, no próprio Booking.com ou no Tripadvisor, positivas, pelo menos quanto à limpeza. Já fiquei em tudo que é tipo de hotel, então já sei mais ou menos o que esperar. Em Firenze e na Itália de uma modo geral, hotel em conta é uma loteria. E hotel caro também, pois já vi muita gente reclamando que pagou caro e o quarto era ruim/sujo. O Hotel Aldobrandini (Firenze)é muito simples. Mas tem uma otima localização, é limpo, o dono é muito solícito, a cama é confortável e tem tv no quarto, mas tem seus “senões”: O banheiro é mínimo, o chuveiro é praticamente em cima do vaso sanitário, e tem uma mulher esquisitíssima (Kkkk!) que toma conta quando o dono não está, o café da manhã é bem frugal. Mas paguei 120 euros por 5 dias! E fiquei no quarto duplo justamente porque tinha banheiro no quarto. Chegava morta de cansada, chuverada e cama! Para mim foi ótimo, mas não sei se sua mãe ou você “seguram” esse pique. E como é uma viagem vindo do Brasil, e mais longa, talvez seja melhor um hotel com pelo menos uma “estrelinha” a mais. O Hotel Roseto é em Pisa, e já é bem melhor. Tv enorme, banheiro bem legal, café da manhã ótimo, e do lado da estação. Os donos (um casal) são super simpáticos e Pisa é uma cidade super tranquila, ótima base para passeios, pois do próprio aeroporto partem vários ônibus para as cidades.
      abcos

  4. 10/03/2012 às 9:55 PM

    Cel, que maravilha! Mais um roteiro em seu curriculo! Mas me diz um a coisa: nessa viagem solo vc algum dia se arriscou a sair a noite? Bj

    • 8 celmartin
      11/03/2012 às 10:38 AM

      Arriscar não é bem o verbo correto, Eliana. Não há perigo algum! Só não saí à noite no dia que cheguei e no dia do passeio por pura exaustão mesmo. Nos outros dias, em Firenze e em Pisa, saí sim. Problema nenhum sentar num restaurante, lanchonete ou no banco da praça sozinha comendo um sanduba… Aliás é bem comum. E viajando solo, de um jeito ou de outro a gente sempre acaba conversando com alguém, e quando vê está acompanhadíssima!

      • 12/03/2012 às 12:55 AM

        Cel…esse risco é super legal de correr! Conhecer gente nova…pessoas interessantes! De fato, nas poucas vezes que saí do país vi pessoas em bares e restaurantes desacompanhadas numa boa! Aqui no Brasil, parece até que o ser que está sozinho ou desacompanhado é um alienígena, seja noite ou seja dia…rs!!!
        Eu quero correr esse risco…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

março 2012
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: