Archive for the 'BLOGOSFERA' Category

18
jan
12

SOPA, o que é isso? O que pode afetar você?

São acrônimos para Stop Online Piracy Act e Protect IP Act, dois projetos de lei antipirataria que, se aprovados, vão mudar a forma como a internet é feita e a usamos.

Fonte: Youpix.com.br

Para entender o que é este tal de SOPA, que pode mudar definitivamente a internet:

http://youpix.com.br/fights/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-sopa/

http://en.blog.wordpress.com/2012/01/18/join-our-censorship-protest/

17
jan
12

#Blogagem Coletiva: Cadê a wifi nos hotéis???

image

Faz muito tempo que não entrava no Twitter. Mas hoje, também sem querer como da outra vez, vi esse tema em questão, e como fala alto dentro de mim, aqui vai minha participação: como assim ainda tem hotel que não oferece wifi gratuita??? como assim tem hotel que não tem wifi mesmo que  paga??? Porém é verdade, mesmo aqui na Europa!  Eu sou daquelas que, quando procura um hotel/hostel/albergue, vê se tem internet antes de ver se tem cama!

Em 2010, em Innsbruck, lembro de sair de pijama do quarto, procurando sinal no corredor. Em Praga, 10 com louvor para o Hotel Atlantic, que além do quarto enorme, oferecia internet grátis e rápida!

Mas durante a viagem do ano passado (Barcelona – Madri – Milão – Roma- Veneza – Paris) pude constatar que isso é a mais pura realidade! Internet rápida gratuita no seu quarto e no seu computador é uma radidade.

Em Barcelona o Hostal Central dizia ter wifi em todos os quartos, mas o meu computador não conseguiu achar o sinal, e o staff idem. Já em Madri a coisa funcionou bem. Um hostal simples, mas muito acolhedor, com internet rápida e gratuita!

O nome do hostal? Stad Madrid. Já em Roma, onde ficamos cinco dias e eu “precisei” muito da internet, a gerente do  Casa del Arte me respondeu com um sonoro “We don´t rrrrrrrrrrrave internet” quando perguntei ingenuamente sobre a senha. E foi muito chato ter que pesquisar tudo numa lanhouse, perto de Termini, mas não tinha outro jeito!

Em Milão, no Hotel Catalani, havia internet paga, 8 euros – 24 horas, que acabou nem entrando na conta na hora de pagar.

Em Veneza a mesma coisa. Por 3 euros, o hotel oferecia conexão no lobby do hotel, mas depois que me deram a senha, consegui acessar do meu quarto todos os dias que passei por lá, (mas achando que eu estava fazendo alguma coisa errada).

Em Paris, no Absolute Hotel,  internet só na recepção, e em mesinhas minúsculas, obviamente disputadíssimas. E isso se repete em vários hotéis dos mais simples aos mais “estrelados”. Quando é que os hotéis vão “antenar” para isso?

Concluindo, hoje em dia, todo mundo usa internet. Mais que usar é precisar. Internet e tomadas! Viagem é para sair do quotidiano, eu sei, mas numa viagem é extremamente útil, eu diria imprescindível, ter conexão,  pois ajuda a encontrar lugares, tirar dúvidas, comprar passagens e resolver problemas de última hora, além de poder se comunicar, ver seu saldo no banco, etc.  E para quem escreve sobre viagem, aquela impressão fresquinha, no exato momento em que a gente se depara com a cidade?

Hotéis do mundo, antenai-vos!!!

Continue lendo ‘#Blogagem Coletiva: Cadê a wifi nos hotéis???’

16
jan
12

Os números de 2011

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Com um pouco de atraso, descobri isso hoje! Queria compartilhar com todos vocês, leitores queridos que fizeram meu ano de 2011 passar mais “compartilhado”.

Obrigada especial à Eulália!!! Comentarista vip campeã. À Gina e  à Livi, à Eliana, Patricia … e a todos que passam por aqui, continua o convite: deixe um olá!

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

O Museu do Louvre, em Paris, é visitado todos os anos por 8.5 milhões de pessoas. Este blog foi visitado cerca de 150.000 vezes em 2011. Se fosse o Louvre, eram precisos 6 dias para todas essas pessoas o visitarem.

Clique aqui para ver o relatório completo

04
nov
11

Passou por aqui? Seja bem vindo! Deixe um olá!

Hoje acordei emotiva. Sabe quando a gente sorri sem se tocar vendo uma besteira na televisão? Ou chora em inauguração de super mercado? É mais ou menos assim que eu estou. E  parei para “pesquisar” meu próprio blog. Estatísticas, termos de pesquisas (o quê as pessoas que caem aqui de pára-quedas, digitam ou procuram), os posts mais lidos, lugares de onde acessam o blog, etc, etc… E minhas próprias estórias! Nossa, são muitas!

Globos antigos, expo Paris.jpg

Desde de que instalei aquele mapa mundi com bolotas vermelhas que marcam de onde acessam o blog, não paro de me surpreeder.

Sample ClustrMaps image

E a internet sempre me surpreende.  É sem dúvida a maneira mais democrática de estar no mundo (ou  em outros também?).  Visitas do Azerbaijão? Do Qatar? Da Moldávia.  Estou me familiarizando com bandeiras de tudo quanto é canto do planeta e achando que tem lusófano (gente que fala português) em todos os países do mundo. O fato é que  é mesmo muito interessante saber de onde, como e porquê as pessoas chegam até o “Mala”. E juro que me deu vontade de conhecer cada pessoa que, mesmo que por alguns segundos, passou por aqui.

Pessoas que sempre dão uma passadinha, mas nunca se manifestam?  Mandem sinais de fumaça. Fiéis seguidores também, please!  Quer perguntar alguma coisa? Essa é a hora. Não tem nada para falar mas quer se apresentar para esta blogueira curiosa? Deixe um oiêee, e pronto. Saber um pouco de quem acaba sabendo tanto sobre a gente é tão bom!

Então, bora comentar, queridos (as)  leitores (as)!

30
ago
11

Enquanto isso…

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Enquanto preparo e separo fotos para o post final sobre Roma….(será?),  deixo um link de presente.

http://pblower-vistadelvila.blogspot.com/

Já falei sobre ela: Patricia Blower.  E aguardem! Ainda vou falar mais.  Mas antes de contar sobre essa pessoa especial, quero que conheçam seu blog.  Aí sim, vão entender quando eu falar sobre ela.

Depois desse texto  ( do link) , é passear por todos os pots, (poemas disfarçados de posts). É ler e se emocionar… Às vezes, ou quase sempre, a gente precisa  de um presente para a alma. Neste blog, há vários!

Até!!!

06
ago
11

Retornando…. Roma – os ônibus turísticos

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

 

Câmbio! Restabelecendo contato…

Hoje no Viaje na Viagem li a crônica do Riq Freire sobre a dificuldade dele com deadlines. Prazos que a gente teima em estender, “achando” que temos super poderes de fazer tudo no último instante ou que sempre podemos melhorar o que já está bom.  Esse assunto assombrou  minhas últimas  semanas e me enrolei tanto que nem apareci por aqui, no meu querido blog. Todo dia era a mesma coisa: na hora de sentar para escrever, nada! Mas cá estou eu de volta. Vou tentar recuperar o tempo perdido com posts mais frequentes.

Bom, ainda tem muuuuuita Roma pela frente. Então vamos lá:

110 Open Bus Tour - Castello Sant'Angelo

Trambus Open Roma

Vale a pena pegar um ônibus turístico em Roma?

Como em toda cidade mega turística, os ônibus turísticos (desses que tem dois andares, sendo o andar superior geralmente aberto) rodam às dúzias em Roma. Que eu me lembre, tem o Trambus Open (110 e Archeobus), o Arivederci Roma, o Roma Christiana e por aí vai. A resposta a essa pergunta é sim!       e não.

Piazza de la Republica

Sim, porquê é ótimo para descansar as pernas, ouvir uma descrição e um pouco da história de cada ponto em que o ônibus passa (a gente recebe fones de ouvido, pluga no “radio” do busum e vai ouvindo). Também é ótimo para se localizar, perceber as distâncias entre o que se quer ver, e tirar fotos de um ângulo privilegiado.  Além é lógico, de poder saltar onde quiser, passear e voltar ao ônibus, em qualquer ponto em que há paradas estipuladas.

Em Roma a maioria desse ônibus parte da Piazza del Cinquecento, em frente à Estação  Termini e custam em média 20 euros por 48 horas.

E porquê não?

Como já falei em outro post, não tenho como avaliar como é esta cidade em alta estação. Os relatos são de que é simplesmente apinhada de turistas. Além disso, o trânsito (como em todo grande centro urbano) em horários de pico, é caótico. Portanto, conseguir uma vaga nesses ônibus, a partir das cinco da tarde, deve ficar bem difícil, além de ter que ficar muito tempo esperando um passar no ponto que você está.

E como a cidade é bem servida de transporte público, relativamente barato e fácil de se entender, se o dinheiro estiver curto, não vale tanto a pena assim.

Minha experiência foi mais ou menos assim: pegamos o 11o bem cedo pela manhã, passeamos por vários pontos turísticos

Fórum Romano

E aí, meu  momento “carrapato a serviço do fato” aflorou e saí fotografando (como se eu não fizesse isso o tempo todo!).

Coliseu

A vantagem desses ônibus é exatamente essa. É como se fosse um resumo informativo. Depois você escolhe o que quer ver com mais calma.

Monte Capidoglio (uma das sete colinas de Roma)

E confortavelmente sentadinha no andar superior do 110, cliquei várias cenas…

Gente almoçando tranquilamente, camelôs em ação (em Roma tem aos baldes!),

E a calma do Tevere enquanto a cidade bomba em volta dele…

Artistas de rua descansando…

Piazza di Spagna – Spanish Steps

Piazza di Spagna

E ruinhas do centro histórico

Ai, gente! Roma não é um escândalo?

No próximo post, desculpem-me, mas ainda tem mais Roma, fazer o quê? Não consigo resumir…

20
mar
11

20 de março Dia do blogueiro!

Eu juro que não sabia! Mas que é legal ter um dia para nos parabenizarmos e agradecermos aos leitores, isso é!

ilustração –  Portal do nerd

Eu particularmente adoooooro meu blog! E adoro ler blogs!  Adooooro ter encontrado e reencontrado  leitores que por sua vez também são blogueiros e que dedicam um pouco (ou muito) do seu tempo para dividir sua bagabem, sua malinha, seu dia a dia, fotografias,  suas dicas e suas experiências…

Ter um blog é ao mesmo tempo terapêutico, jornalístico e instrutivo! E para mim o verbo que mais define um blog é compartilhar.

Então, feliz dia do blogueiro!

E parabéns para nós!!!!

14
dez
10

2 aninhos de blog!

Sei que estou sumida… Sem internet ficou complicado…  Mas hoje, totalmente conectada, eu precisava arrumar um tempinho para comemorar! Dois anos de blog!

E como eu gosto desse meu blog!  Foi   numa noite de insônia que comecei a escrever para tentar driblar minha ansiedade antes de uma viagem.  O “Mala”  é um filhote do primeiro  blog, onde contei a viagem a Londres, Brugges, Paris e Rouen, mas sei lá porque, quando voltei (acho que foi o calor ou choque térmico!) não tinha inspeiração para continuar.

Quando importei tudo para o WordPress, me empolguei e voilà! O “Mala” é meu grande companheiro de viagens e do dia a dia. Com ele, faço uma espécie de diário (nem tão diário assim), registro o day by day, reviajo quantas vezes quiser, para todos os lugares a qualquer momento, faço amizades queridas ( e tenho até uma webnetinha, não é Gina e Livi?), faço contato com os “viajantes” que aterrissam por aqui  procurando   ” medidas de malas para cia lowcost” , reencontrei Eulália, falo sempre com minha prima À vista del Ávila,   “presidente e fundadora” do IV –INTERNATIONAL VABAGOND – e mantenho contato com meus amigos queridos, atuais e futuros viajantes: Rafael, Juliana, e Clarrrrrrice. A Eliana que voltou para se refrescar…  E quem mais estiver  por aqui, pois são muitas visitas por dia!

Obrigada mesmo a todos vocês!!! compartilhar é muito bom!

Meu post preferido?  Talvez o mais engraçado? Foi esse aqui, logo no início. Direto de Londres, sem acentos, ainda sem computador (próprio), muito sem noção!!

E vocês ? Alguém tem algum preferido?

Espero comentários… E parabéns para nós!!!

20
out
10

Blogosfera (a estória de + uma amizade especial)

Ok, eu sei que estava finalmente em Paris.  Mas isso é um blog, e é vivo! Então…  vou contar outra história que eu adóooro.  Um dia eu encontrei a Gina (no navegador de tags do wordpress), daí veio a Livi , filhota da Gina. Post vai, post vem, comentários sempre queridos daqui e de lá… descobri que a Gina é professora, adora viajar e  mora em Salvador, e que Livi, Elena (dois aninhos, filhota da Livi e neta da Gina) e Jaime (marido da Livi)  moram lá no polo norte (Canadá)… imagine!#!!!. Muita coisa pra contar…

De um jeito ou de outro, a gente “tá sempre” em contato, comentando,  sabendo uma  da outra  e se falando uma no blog da outra, e é uma delícia tê-las como companheiras assíduas, às vezes mais do quê com pessoas bem aqui pertinho…  Adorei, qdo,  no meio de uma viagem minha, a Gina mandou um comentário, para saber como chegar no centro da cidade de Salzburg,  no meio da viagem dela ( é isso que eu adoro no blog!) . Bom, já deu para entender que eu peguei mesmo amizade e hoje estou toda feliz,  com um post que li agorinha há pouco:

Ela começa contando que bateram no carro dela:

Estava indo para a farmácia quando de repente POW, um cara bateu no meu carro. Foi muito rápido, não pude fazer nada. Foi a primeira vez que me envolvi numa batida, ainda bem que não foi nada grave. Estava entrando no estacionamento, bem devagar, o cara saiu de vez da vaga, buzinei mas não teve jeito POW na porta de trás. Só não foi pior pois estava devagar, se tivesse rápido tinha arranhado até o fundo e levado o parachoque.

…..

No fim das contas um dia que era para ser super agradável ficou com essa mancha. Super agradável porque estava indo comprar um “pipi teste”.

No fim de semana de Ação de Graças, descobri que estava grávida do(a) segundo(a) baby. Durante a semana me consultei com a médica e o exame de sangue confirmou o resultado. Será que dou conta de dois, sozinha nesse freezer? Acho que vou ficar aloprada.  :-)

E eu que não as conheço pessoalmente, fiquei tão feliz como se fosse da família! Esses milagres da internet, que aproxima pessoas de lugares, cultura e idades  diferentes.

Não é uma delícia ficar feliz com a vinda de um bebê, se apegar a uma garotinha (a Elena, na foto aí do lado), e participar da alegria da avó Gina, sem nunquinha tê-las encontrado?

Eu penso que sim. Todo motivo para ficar feliz é uma benção e aqui vai meu querido muito obrigada a pessoas tão queridas que apesar de virtuais, são tão presentes!

 

 

 

– É ela que vai ganhar um ou uma baby!

 

Parabéns minhas queridas!

 

 

 

27
set
10

Atendendo a pedidos: reflexões sobre a mala (e o que vai dentro dela)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com/

Vou aproveitar esse post, para agradecer todas as visitas, as comentaristas queridas,  e aos que chegam aqui “de para-quedas” e acabam acompanhando.  Adoro quando vou dar uma espiada nas estatísticas do blog, e dou de cara com um pontinho vermelho, o que quer dizer que chegou gente nova no pedaço.  Nesta mesma página, a das estatísticas, também dá para saber os posts mais acessados e os termos que usaram para chegar aqui. Invariavelmente, e talvez porque sempre falo sobre isso,  a mala está disparado em primeiro lugar. Seja o tamanho, as medidas ou o que levar dentro dela. Além de e-mails me pedindo uma listinha básica. E ontem recebi esse comentário:

Amei o seu Blog, confesso que ele tem me ajudado muito. Vou viajar agora em outubro dia 2 para ser mais precisa, para 3 paises: Portugal, Espanha e Itália. Estou super preocupada pois vou passar 20 dias com uma mala de 10 kg apenas. Eu tinha achado onde vc escreveu sobre o que levar em uma mala de 10 kg, nao anotei. Procurei novamente mas ao encontrei. Poderia me ajudar? É a primeira vez que viajo para a Europa e com uma mala de 10 kg…rsrsrsrs. Lá agora é inicio do outono, mas ta muitooo frio? Tinha pensado em levar 2 casacos apenas. Agradeço desde já pela ajuda e algumas dicas se possivel, principalmente de Barcelona e Madrid. Vou ficar sozinha nessas cidades. Abraços Renata Penido

Já falei sobre isso algumas vezes mas já que a procura é grande, não custa repetir e atualizar.  Mala é muito pessoal e sempre depende de muitos detalhes para a fórmula perfeita.  Falo sempre sobre minha experiência:  orçamento apertado e meu objetivo principal é  de conhecer os lugares, sem muito desfile de moda e sem comprar (quase) nada.  E sim! Sair do Brasil, só com uma malinha pequenininha, com o mínimo do mínimo,  é um desafio que no meu caso, virou aprendizado.  Dá para ser feliz com muito pouco.  E por que uma mala tão pequeninnha? São vários motivos:

1)  Independência: É a gente mesmo que leva a mala para o avião, coloca e tira  do bagageiro. Não precisa de ninguém de boa vontade para te ajudar. Não precisa ficar esperando a dita cuja nas esteiras dos aeroportos. E se seu quarto no alberque/hotel ficar no 5º andar? Já imaginou?

2) Economia: Se você consegue carregar (e conduzir) sua bagagem, não vai precisar de táxi para sair ou chegar aos aeroportos, e pode pegar qualquer meio de transporte, onde estiver. Além disso, as companhias aéreas de baixo custo, cobram uma fortuna pelas malas de porão. Na Ryanair por exemplo, uma mala de até 15 kilos, custa 15 (euros ou libras) se reservar antes de viajar, e 35 no aeroporto. Se levar uma segunda mala de porão, 25 (on line) e 40 no aeroporto. E incríveis 10 euros ou libras por cada kilo que exceder. Essas taxas variam de cia para cia, mas é regra cobrar por bagagem de porão em todas. Portanto, se a viagem tiver vários deslocamentos, uma mala maior, vai virar uma facada no orçamento. Então, se pretende pegar um vôo de uma dessas companhias, economizando na bagagem, atenção às medidas: Cada passageiro  pode transportar um volume (no total) como bagagem de mão (isento de taxas). Este não deve pesar mais de 10 Kg, nem exceder a dimensão de 55cm x 40cm x 20cm.  E tudo tem que estar dentro desse volume. câmera, laptop, bolsa, compras no freeshop…

3) Mobilidade: Poder se locomover facilmente é super importante. Liberdade de poder andar por onde quizer:  pelas estações de metrô,  nas escadas rolantes (quase sempre cheias), pegar ônibus urbanos, etc. Nas estações de trem, fica mais fácil correr para pegar o seu  e subir a mala no vagão. Além disso, uma malinha entra em todos os lugares, se precisar fazer hora para pegar seu transporte; restaurantes, lojas, lanchonete… Enfim, fica tudo mais fácil!

Agora, para tentar responder à Renata, o desafio. O que levar? Eu tenho um kit básico, quase pronto no armário. Se pintar uma viagem para amanhã,  ele pula dentro da mala. Outra questão, é que se um vôo low cost está nos planos, nem bolsa se pode levar.  Mas onde colocar celular, carteira, passaporte e a passagem? Primeiro, eu comprei um porta-passaporte/doleira, que fica pendurado no pescoço.  Eu confesso. Já apelei para uma pochete, sem o menor pudor. Depois comprei uma microbolsa à tiracolo, e por fim terminei com uma, um pouco maior, mas facilmente “desfarçável” com o casaco ou por debaixo da roupa. Outra solução, para a bolsa, é comprar uma bolsa maleável, sem estrutura, que se possa levar dentro da mala, sem fazer volume, e quando chegar no seu destino, pode usar sem problemas.

Meu kit básico (seja qual for a estação):

1) blusa e calça térmica : É o curinga da bagabem. Se esfriar, é só colocar por baixo da roupa, ocupa pouco espaço, fácil de lavar no banho, seca rápido. Se não estiver frio, serve como pijama. Se for para um lugar muito frio, um segundo conjunto será bem vindo, dá para colocar um por cima do outro.

2) 2 calças jeans (lá se chama jegging, pois não tem zíper, mais confortáveis, mas são iguais ao jeans). Uma calça vai no corpo.

3) 2 pashiminas – ocupa menos lugar que cahecol, pode ser usada como xale, para aquele ventinho/friosinho, e mesno no verão é útil para lugares com o ar condicionado nas alturas.

4) 1 par de sandálias de borracha  para tomar banho em banheiro coletivo no caso de se hospedar em albergues (pode ser aquela de salão de beleza mesmo, se for inverno ou havaianas, se for verão, pois dá para passear com elas)

5) 1 toalha super absorvente (vende em loja de artigos esportivos)

6) 2 pares de meia – também absorventes, evitam aquela humidade nos pés e secam rápido.

7) 1 bolsinha de nylon, dessas que se dobram e ficam pequenininhas (serve para compras no supermercado, para levar a muda de roupa para o banheiro do hostel, etc) e um peignoir  de seda ou outro tecido fininho(roupão, ocupa muito espaço).

8) porta passaporte/dinheiro (desses de pendurar no pescoço)

9)1 porta maquiagem e 1 porta garrafinhas de 100ml (para levar no avião, nenhum líquido, pasta, gel ou creme pode ter mais de 100ml e deve estar tudo numa embalagem transparente, lacrável) . Nesta bolsinha devem estar: desodorante, shampoo e condicionador, pasta de dente, hidratante, creme para o rosto, colírio e descongestionante.

10) 1 adaptador de tomadas

11) remédios (em alguns lugares, não é fácil comprar os mais comuns)

tylenol, sal de fruta, colírio, relaxante muscular, descongestionante, remédios de uso quotidiano

12) lenços demaquilantes

13) 1 travesseiro de bordo (daqueles que a gente enche e esvasia).

14) celular, netbook, câmera e respectivos carregadores.

Isso tudo é para todas as viagens (dois dias ou dois meses). Agora, o que muda com a época / clima?

Primavera- Verão (Europa)

Como eu já disse, minha listinha é para conhecer e andar pelas cidades/lugares. Raramente faço alguma coisa chic, que demande um traje mais elegante.  Além disso, a gente sempre acha que na Europa todo mundo anda como se estivesse num desfile de modas. Não é assim. A grande maioria, e principalmente os viajantes, se vestem na maior simplicidade, dando prioridade ao conforto. Nas cidades, idem. São trabalhadores, estudantes, gente normal. Quanto às estações, cada cidade  tem um clima, embora estejam na mesma estação. Então se vamos visitar muitas cidades, temos que estar mais ou menos preparados para várias temperaturas. No geral, no verão, variam de 40 (Espanha, Portugal, Grécia, etc) à 10 quando chega a tardinha. Nessa última viagem, em plena primavera, saímos de Barcelona com 20 e poucos graus, e chegamos a Edimburgo com menos de 10. Dessa forma, um casaco é fundamental, assim como camisetas com e sem mangas. Eu levei:

1) duas camisetas

2) um casaco de malha fino

3) um casaco tipo manteau mais quente

4) uma blusa comprida, de manga comprida, mais quentinha.

5) um tênis ( que ficou o tempo todo no pé)

6) um par de luvas

(durante a viagem, comprei um xale e um cachecol, que variaram o visual)

Outono – inverno

Varia muito mais de cidade para cidade. Por exemplo, hoje em Londres está fazendo 15 graus e a previsão é de 11 para a noite. Já em Madri, está 23 com previsão de 10 para a noite. Conclusão: Casaco, sempre! Principalmente se vai se locomover muito durante a viagem. Por isso, também sempre levo as roupas térmicas. O que eu levo:

1) uma camiseta de malha

2) duas blusas quentes de gola alta

3) uma bota super confortável com uma superpalmilha fofinha (que normalmente vai no pé)

4) um casaco, normalmente uma doudoune ou filled coat (casaco de nylon), que é mais fácil encontrar por lá. É mais barato também.


A vantegem desse tipo de casaco é que ele é impermeável. Não deixa o vento passar e protege na hora daquelas chuvas inesperadas. Dependendo do que se põe por baixo, esquenta mais ou menos.

Nécessaire:

É praticamente a bolsinha que a gente mostra no security.

Hidratante para o rosto e corpo

Protetor solar

Lipbalm

Batom

Blush

Lápis de olho

Sombra

Desodorante

Shampoo e condicionador.

Se alguém tiver mais alguma dúvida, escreva e compartilhe!

Até.




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: