Archive for the 'Stanfords' Category

07
fev
11

Feliz Ano Novo!

Calma! Eu não pirei na batatinha…  Acontece que comemoramos hoje o Ano Novo Chinês.

Um acontecimento aqui em Londres! E a experiência de participar da festa, só foi superada pela New Year´s Eve de 2009, também aqui em Londres.  Ou seja, uma  multidão! Gente de absolutamente todos os cantos do mundo, inclusive…  chinêses. Digo que só foi superada pelos fogos de London Eye, porquê não chegamos com a antecedência necessária (eu diria umas 6 horas de antecedência) para vermos alguma coisa. Quando chegamos eu (na mais inocente das empolgações), achei que estava tudo calmo. E estava mesmo! a multidão estava tão compactada na Trafalgar Square, que por total falta de espaço para qualquer movimento, ninguém se mexia.

E só agora, eu tenho uma leve noção do que estava se passando, já que as fotos foram tiradas com o braço esticado, por cima das cabeças, já que altura não é o nosso forte (Carol então…).

A festa estava dividida em partes. Um enorme palco armado em Trafalgar Square, com dois telões de cada lado. Essas pessoas da foto acima (que devem ter chegado com a devida antecedência) tinham o privilégio de assistir ao show! Pelo que eu pude vislumbrar, eram cantores (que cantavam em chinês, talvez arcaico…), e de vez em quando um balé e um dragão, apareciam no telão.

Em volta, barraquinhas no mais puro estilo festa junina, vendiam comidinhas (chinêsas né, drll), lanterninhas, estalinhos e tamborzinhos (parecidíssimos com aqueles do Olodum). Espremida na multidão, vi um movimento de ir e vir, e achei que seria mais divertido ir para a outra parte da festa, mais precisamente em Chinatown. Mas pegamos a multidão errada, justamente a que se movia muito lentamente, e acreditem, havia gente empurrando bicicleta e pasmem! carrinhos double decker de bebês (é um carrinho com duas camadas de crianças uma por cima da outra). Inacreditável! Chegamos finalmente a Chinatown, numa rua em frente a Leicester Square (fica tudo pertinho, prometo de continuo o post sobre central London), e como estava tudo enfeitado, resolvemos entrar.

Antes, consegui a maior proeza do dia! Finalmente vi um dragão!

E repentinamente, ficamos completamente entaladas em mais uma multidão, que vinha  em nossa direção querendo sair por onde tínhamos entrado. Ou seja, não conseguíamos sair do lugar, até que um cara grandão e largo, passou por nós e foi andando tipo – Eu sou enorme e estou passando! Aproveitei e fui no vácuo do nosso herói  (parecido com o Shreck)  , puxando Carol atrás de mim.

Desentalamos numa pracinha, cheia de barraquinhas, em plena Chinatown.

Acho que só as criancinhas que estavam nos ombros dos pais, é que tinham uma leve percepção do que era aquele trancetê de gente. Nós, os probres mortais, só víamos as lanterninhas.

e… mais lanterninhas

Mas eu que me empolgo fácil, já estava no clima e precisava com a máxima urgência de um coelho, símbolo desse ano que começou no dia 3 .

Entrei no furdunço e consegui my litle rabbit, com cordinha vermelha e tudo!

Segundo fonte do Museu do Oriente, o ano do Coelho será auspicioso, próspero, cheio de felicidade e muito amor. É também um ano de competência, actividade e riqueza. Um verdadeiro sonho, portanto.

Se vale a pena? eu sempre acho,

que vale! Só que não precisa ir todo ano…

Para repor as energias, só mesmo um cupcake em Covent Garden, que também fica pertinho e dá para fazer tudo isso a pé.

E de quebra, ainda entrei de novo na Stanfords, aquela livraria  que tira qualquer viajante do sério, e saí de lá com mais um mapinha, feliz da vida!

Voltamos à Trafalgar Square para pegarmos nosso ônibus de volta para casa, e a festa ainda estava no seu apogeu, com mais um cantor agraciando o público  com uma canção….

Então feliz Ano Novo Chinês para todo mundo! O coelho prometeu que vai ser muito bom!

Até!

 

Anúncios
07
jan
11

Temple Church e o Templo dos Viajantes

Pois é… quem disse que um dia de chuva é puro tédio? vou sair daqui a pouco, mas para completar o post de ontem…

Inner Temple é uma sociedade de Barristers, advogados especiais dos paises com a tradição da Common Law.

Offices in King's Bench Walk  - The medieval Inns of Court, which included Lincoln's Inn and Gray's Inn as well as the Inner Temple and Middle Temple, were organised on the same basis as the colleges at Oxford and Cambridge Universities, offering accommodation to practitioners of the law and their students and facilities for educa...

No meio dos prédios do Inner Temple, um labirinto de construções, vielas e passagens, está Temple Church, tão escondida, que mesmo vendo no Google Maps é difícil encontrá-la.

Mas hoje finalmente consegui matar a charada. Depois dessa passagem, a gente vai dar num largo, et voilà!

É uma caixinha de música! Pequenininha! Mas com tanta história! 8 mil anos, que tal? Desde as Cruzadas. Sei lá porquê, sou apaixonada pela Idade Média, então bateu logo uma emoção (obviamente impossível de viver no Brasil).

Construída pelos Cavaleiros Templários (cuja missão era proteger os peregrinos que viajavam de e para a Terra Sagrada),  Temple Church, com sua nave redonda, foi consagrada à Virgem Maria em 1185.

Os Templários, eram na verdade, Monges Soldados. Só que ,  depois que Jerusalem foi retomada pelos sarracenos, perderam sua principal função. Mas  tinham tantos bens acumulados (a origem d o sistema bancário), que tinham uma enorme influencia no continente.

Muitas lendas cercam os Templários

Saí de lá com a sensação de um peregrino. Consegui encontrar Temple Church! Daí, continuei batendo perna pelas imediações. Voltei pela Fleet Street, a rua do Tribunal de Justiça, com a intenção de ir a Covent Garden, mas no meio do caminho, tinha uma livraria. Não  uma simples livraria. Era a  Stanfords!!!

Em SALE!!!! Senti meu cartão de crédito se mexendo na bolsa. Euzinha, diante de uma livraria, especializada em V I A G E M!!!! A  boca secou, as mãos tremiam (nem foto direito eu conseguia tirar). Meu treinamento budista me fez pensar em não entrar. – Entrei! = Pensei então em só olhar, como faço na maioria das lojas. Mas como resistir? Todo o tipo de informação sobre viagem, a qualquer destino, em qualquer época do ano, por qualquer meio de transporte, está lá! Três andares (ai meu Deus!). Um inteiro só de Europa, com mapas e guias de todos os tipos! Pronto, pirei completamente e como uma criança em loja de brinquedo, me vi atracada com cinco livros (Itália, Roma, Veneza, Toscana, e França) e alguns mapas de bolso. Esse é o tipo de loja que deveria ter um psiquiatra de plantão com um kit de primeiros socorros para surto especializado.  Passei umas duas horas me desapegando…  Consegui só comprar um mapa de saquinho de Roma e um outro impermeável de Veneza. Mas eu sei que vou voltar lá! Além de todos os guias e mapas, tem molesquines para anotações, todo o tipo de apetrechos para viagens e meu Deus, é o Templo do Viajante Compulsivo.

Stanfords     -Long Acre, 12 (entre as estações de Leicester Square e Covent Garden)

mapa de saquinho, não tem que dobrar!

Se todos os dias chuvosos fossem assim!




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

setembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: