Archive for the 'Trafalgar Square' Category

26
abr
11

I´m sorry, William!

É… Não vou estar em Londres para o casamento de William e Kate. Há uma semana de volta ao Brasil , o que me parece quase um ano, já com as malinhas entregues (a Air France foi super rápida na entrega, chegou tudo direitinho!), e ainda atônita com os preços do supermercado,  me recuperando dos dias de calor indigno, vou aos poucos tentando me reacostumar (ou seria me conformar?).

É lógico que gostaria de ainda estar lá, mas para ser sincera, no dia do Casamento Real, eu, que adoro um furdunço em Londres, não ousaria sair de casa! É desses eventos que a gente participa e curte muito mais pela televisão, junto com 2 bilhões de telespectadores, do que in loco e ao vivo. Por quê? Porque Londres já é lotada por natureza, e normalmente já tem maluco para tudo quanto é lado. É comum dar de cara com um Teletube andando pela rua, gente vestida de tudo que jeito, fazendo performance, gente com roupas escalafobéticas, perucas ou cabelos amarelos ou pink.  Agora, a maluquice só tende a aumentar e no dia do casório, vai ser impossível ver uma pontinha da crina do cavalo da carruagem! Fora a locomoção, que já está precária por causa das obras… Imagine com o centro todo interditado e apinhado de gente de todos os lugares do mundo??? E loucos de todos os cantos do planeta!!!

A jovem mexicana Estíbalis Chávez durante a greve de fome em frente à embaixada britânica, na Cidade do México.  A foto é  de  fevereiro quando a jovem estudante fez uma greve de fome de 16 dias diante da embaixada britânica na Cidade do México para tentar conseguir um convite para o casamento real.

Pode??? Pode e vem muito mais por aí!

John Loughrey, fã da família real britânica, acampa com seu saco de dormir nesta terça-feira (26) em frente à Abadia de Westminster, ao fundo. Ele promete ficar no local até o casamento entre o Príncipe William e Kate Middleton, nesta sexta. (Foto: AFP)

John Loughrey, fã da família real britânica, acampa com seu saco de dormir nesta terça-feira (26) em frente à Abadia de Westminster, ao fundo. Ele promete ficar no local até o casamento entre o Príncipe William e Kate Middleton, nesta sexta. (Foto: AF)

Isso sem falar na insatisfação de grande parte dos contribuintes que vão pagar pela segurança, que deve chegar aos 5 milhões de librinhas,  exatamente durante um período de extrema austeridade, cortes de benefícios, e protestos quase semanais.

Mas a festa deve ser mesmo boa. Todos os bairros, coucils, estão sendo incentivados pelo próprio Cameron a fazer a festa nas ruas. Londres, para variar, está linda!

Foto= London.net

É conto de fadas sim! E cá entre nós, eu adooooro uma monarquia. Um mês depois do meu próprio casamento, assisti feliz da vida pela televisão, o primeiro casamento real! Diana e Charles!

Trinta anos depois, conhecendo em detalhes, todo o trajeto do cortejo, vou curtir muito mais o casório de Kate e William. Então, bora assistir! Já está no despertador do celular, 6  horas da manhã. Com sorte, uma temperatura mais amena, posso até arriscar uma street party particular e fazer um english breakfast para o evento!

Anúncios
07
fev
11

Feliz Ano Novo!

Calma! Eu não pirei na batatinha…  Acontece que comemoramos hoje o Ano Novo Chinês.

Um acontecimento aqui em Londres! E a experiência de participar da festa, só foi superada pela New Year´s Eve de 2009, também aqui em Londres.  Ou seja, uma  multidão! Gente de absolutamente todos os cantos do mundo, inclusive…  chinêses. Digo que só foi superada pelos fogos de London Eye, porquê não chegamos com a antecedência necessária (eu diria umas 6 horas de antecedência) para vermos alguma coisa. Quando chegamos eu (na mais inocente das empolgações), achei que estava tudo calmo. E estava mesmo! a multidão estava tão compactada na Trafalgar Square, que por total falta de espaço para qualquer movimento, ninguém se mexia.

E só agora, eu tenho uma leve noção do que estava se passando, já que as fotos foram tiradas com o braço esticado, por cima das cabeças, já que altura não é o nosso forte (Carol então…).

A festa estava dividida em partes. Um enorme palco armado em Trafalgar Square, com dois telões de cada lado. Essas pessoas da foto acima (que devem ter chegado com a devida antecedência) tinham o privilégio de assistir ao show! Pelo que eu pude vislumbrar, eram cantores (que cantavam em chinês, talvez arcaico…), e de vez em quando um balé e um dragão, apareciam no telão.

Em volta, barraquinhas no mais puro estilo festa junina, vendiam comidinhas (chinêsas né, drll), lanterninhas, estalinhos e tamborzinhos (parecidíssimos com aqueles do Olodum). Espremida na multidão, vi um movimento de ir e vir, e achei que seria mais divertido ir para a outra parte da festa, mais precisamente em Chinatown. Mas pegamos a multidão errada, justamente a que se movia muito lentamente, e acreditem, havia gente empurrando bicicleta e pasmem! carrinhos double decker de bebês (é um carrinho com duas camadas de crianças uma por cima da outra). Inacreditável! Chegamos finalmente a Chinatown, numa rua em frente a Leicester Square (fica tudo pertinho, prometo de continuo o post sobre central London), e como estava tudo enfeitado, resolvemos entrar.

Antes, consegui a maior proeza do dia! Finalmente vi um dragão!

E repentinamente, ficamos completamente entaladas em mais uma multidão, que vinha  em nossa direção querendo sair por onde tínhamos entrado. Ou seja, não conseguíamos sair do lugar, até que um cara grandão e largo, passou por nós e foi andando tipo – Eu sou enorme e estou passando! Aproveitei e fui no vácuo do nosso herói  (parecido com o Shreck)  , puxando Carol atrás de mim.

Desentalamos numa pracinha, cheia de barraquinhas, em plena Chinatown.

Acho que só as criancinhas que estavam nos ombros dos pais, é que tinham uma leve percepção do que era aquele trancetê de gente. Nós, os probres mortais, só víamos as lanterninhas.

e… mais lanterninhas

Mas eu que me empolgo fácil, já estava no clima e precisava com a máxima urgência de um coelho, símbolo desse ano que começou no dia 3 .

Entrei no furdunço e consegui my litle rabbit, com cordinha vermelha e tudo!

Segundo fonte do Museu do Oriente, o ano do Coelho será auspicioso, próspero, cheio de felicidade e muito amor. É também um ano de competência, actividade e riqueza. Um verdadeiro sonho, portanto.

Se vale a pena? eu sempre acho,

que vale! Só que não precisa ir todo ano…

Para repor as energias, só mesmo um cupcake em Covent Garden, que também fica pertinho e dá para fazer tudo isso a pé.

E de quebra, ainda entrei de novo na Stanfords, aquela livraria  que tira qualquer viajante do sério, e saí de lá com mais um mapinha, feliz da vida!

Voltamos à Trafalgar Square para pegarmos nosso ônibus de volta para casa, e a festa ainda estava no seu apogeu, com mais um cantor agraciando o público  com uma canção….

Então feliz Ano Novo Chinês para todo mundo! O coelho prometeu que vai ser muito bom!

Até!

 

17
maio
10

do paraíso à urbanidade

Em Londres é assim. Alguns metros e tcharan!

A gente sai do lugar mais lindo e encantado e mergulha num mar de turistas, compradores selvagens, todos ávidos por uma foto histórica.

Gente de todos os cantos se acotovelando.  Intercalando, momentos meigos…

Por toda a cidade, estão espostos enormes elefantes, cada um com a interferência de um artista. Nós vimos o atelier onde esses elefantes foram pintados em Elephant&Castle, em janeiro.

Estáo por toda a cidade.

E caímos em Tafalgar Square, lotada!

Com mais elefantes simpáticos e dezenas tentando um foto exclusiva.

E depois dessa pint deliciosa, nos rendemos e fomos tirar fotos…

Fiquei pensando, como meu olhar mudou. Antes eu queria demais estar nos lugares.  Agora, quero esses lugares em mim. Quero o meu olhar dessas visões.

O que fica na memória, de um dia delicioso como este.

E acabamos dando num evento super local, de uma televisçao local, com locais se divertindo.

E como o dia não acaba nunca mais…. ficamos um bom tempo, vendo criancinhas se divertindo, parrudos entornando cerveja, amigas se encontrando…

E no caminho para casa…

Um entardecer, às 9 da noite.

Um dia básico em Londres. bom demais!

02
jan
10

1 de janeiro

Esse ano não fomos à London Eye, ficamos em casa onde fizemos uma bagunça. O objetivo  era estarmos inteiras para o dia 1 (ontem, porque agora já é dia 2 bem cedinho).

Daniel ficou de bar tender e como toda festa de brasileiros no exteriror rolou de tudo, dancei até música sertaneja!

Mas o que a gente queria era curtir o dia. Aqui em Londres dia 1 de janeiro é uma festa! E amanheceu um dia lindo, desses de céu azul turquesa. E como queriamos ao menos saber como é a London Parade, fomos para Trafalgar Square, que estava lotada!  Não dava para ver nadinha, só os instrumentos da banda, que vinha tocando Thiller em homenagem a Mickael Jakson. Então fomo simplesmente andar pela cidade e mostrar pontos bonitos para o Flávio, pela primeira vez em Londres.




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

setembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: