Archive for the 'MALA DE RODINHA' Category

25
mar
12

Padova como se locomover, como chegar a Il Prato.

ESTE BLOG MUDOU DE ENDREÇO:  www.maladerodinhaenecessaire.com

Prato della Valle – Padova

Padova é a cidade mais antiga do norte da Itália (fundada em 1183!) e abriga a renomada Universidade de Pádua.  Não é exatamente uma cidade super turística se comparada a Roma ou Florença . O que leva a maioria das pessoas à cidade é a Basílica de Sto Antônio, conhecida por lá apenas como Il Santo. No entanto, há muito mais para ver. E depois de “experimentar” um pouquinho da cidade, eu diria que há mais para sentir.

E minha alma viajante adorou chegar à Padova, nesta tarde de sol, em plena quarta-feira, num dia tão normal quanto todos os outros. Normal para os outros, pois eu estava atravessando a Itália, de leste a oeste (também não é tão difícl assim) e ainda teria mais um percurso de trem pela frente.

Mapa da cidade de Padova Itália

Cheguei em Padova Centrale, ao norte da cidade (no alto do mapa). Minha primeira providência foi procurar o centro de informações turísticas, que fica à direita de quem sai da estação. Em menos de dois minutos, uma elegante senhora colocou Padova prontinha para saborear na palma da minha mão: em inglês, me explicou, apontando no mapa impresso, o caminho a pé e as linhas de ônibus e tram que levam a Il Santo,

à  Basílica de Santa Giustina (padroeira da cidade) e no centro de tudo isso, a  maior praça da Europa, Prato della Valle, conhecida simplesmente como Il Prato. Já a Capella degli Scrovegni, onde estão os afrescos de Giotto, fica mais perto da estação, seguindo pela  Corso del Popolo até o Giardini del`Arena.

the best travel destination

Prato della Valle     fonte: thebesttraveldestinations.com

Minha única pergunta? Onde era o depósito de bagagem, para deixar minha mochila.  A maioria das estações de trem da Itália, tem esse serviço, que facilita muito para quem tem um tempo entre a chegada e a partida, o que era exatamente o meu caso. No lado oposto ao Centro de Informações Turísticas, bem no fim do corredor, quase em frente à plataforma 1, o  Deposito Bagagli não é  tão fácil de achar.  Por 2,75 euros, deixei minha mochila por quase seis horas no depósito. Para isso, tem que apresentar uma identificação (passaporte).

bilhtete_transporte público_Padova

Então onde comprar o bilhete para o ônibus?

Bem em frente à estação, nessa banca da foto. Ou em qualquer tabacchi, uma espécie de  “minimercado”, que vende um pouco de tudo, de cigarros a jornais, incluindo os bilhetes para o trasnporte público e são muito comuns na Itália.

Para ir a pé, cruzando o centro histórico, seriam uns 35 minutos, como me informou a senhora. Fiz a opção pelo ônibus.

transporte público_Padova

Linea 12,cuja a parada é também bem em frente à estação de trem.

De ônibus, foram menos de 10 minutos.

A cidade é bem tranquila, e as ruas ladeadas pelas sequências de arcadas, vão   fazendo a gente entrar num  tempo diferente.

E chegando à praça, a visão de Il Prato  foi mesmo impactante! A praça é enorme!

E confesso que mais uma vez me emocionei. Essa visita à Padova já era cheia de significado… Com essa visão, tudo ficou sob o ponto de vista de uma lente de aumento.

 Ao fundo, a Basílica de Santa Giustina. Prato della Valle é a maior praça da Europa, segundo o site italytoday.com. Dividida em quatro por caminhos revestidos de pedras se estende por 88.620 m2.  Um canal ornado por estátuas, circunda toda  a praça,  multiplica e reflete  as construções “douradas” pelo sol, as estátuas e a cor do céu, que nesta tarde, estava completamente azul.

Conforme eu andava pela praça, ia lentamente me arrependendo de ter tão pouco tempo na cidade. Volto à Padova para ver tudo com calma e saborear a cidade num modo slow.

Mas meu tempo era curto. Próxima parada: Basílica de Sta Giustina.

Monumental. Não é tão impactante como o Duomo de Milão. Mas é enorme e robusta. E de novo fiquei imaginando, essa construção gigantesca, lá no início, em 1552. Como é que pode?

Depois de um bom tempo sozinha nesse templo, admirando tudo à minha volta, fui procurar a Via Belludi, caminho para Il Santo saindo de Prato della Valle.

Conto sobre Il Santo no próximo post.

Até!

19
mar
12

Viagem à Itália: Venezia Sta Lucia – Padova Centrale

                                        ESTE BLOG MUDOU DE ENDREÇO:                        

                                    www.maladerodinhaenecessaire.com

Continue lendo ‘Viagem à Itália: Venezia Sta Lucia – Padova Centrale’

08
mar
12

Viagem à Itália, compartilhando os detalhes (parte 1)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

                                               www.maladerodinhaenecessaire.com

Foi mesmo um périplo!!! Chegar de viagem é sempre um momento em que as emoções se misturam. Cansaço, saudade, e uma espécie de gratidão por ter dado tudo certo! É nessa hora, que a viagem “cresce” dentro de você, e que tudo o que você viu, sentiu, aprendeu, se torna parte de você, para sempre!

É aquela hora em que a gente processa todas as informações, os momentos mais marcantes, e as fotos que foram capturadas pela emoção. Memórias indeléveis que nenhuma imagem consegue mostrar.

 Gatwick Airport

Tudo começou porque eu queria ir a Padova. Então comecei a montar a aventura, que desta vez, eu faria (e fiz), sozinha. Primeiro, como chegar a Padova? Aeroportos mais próximos: Verona e Veneza. E no meio do planejamento, um presente da Ryanair! Recebo por email as promoções da cia low cost: Pisa – Londres estava na lista! £ 10.99!!!  Mais barato que uma compricha de super mercado. Pronto! minha tarefa agora, seria rechear esse percurso.

E na Itália, dificil é escolher como será o “recheio” entre a chegada e a partida. Resolvi chegar por Veneza, já conhecida, e um reencontro do qual eu não vou me cansar nunca, mesmo que seja por poucas horas.

Vôo Easyjet London Gatwick – Venice Marco Polo £36,89 Check!

E para chegar a Gatwick às 6 da manhã, saindo de Central London? Easybus!  É um transfer lowcost, seguro, pontual e confortável, e não precisa estar viajando de Easyjet. Só para se ter uma idéia, uma corrida de táxi até lá está por volta de 69 libras!

Easybus Central London – Gatwick  £ 5.99 Check!

Chegando  em Veneza – Marco Polo, é só comprar o ticket  (no próprio aeroporto à esquerda de quem sai da imigração) do ônibus ATVO ( o ponto é bem em frente à saida) também seguro, pontual e confortável e chegar à Piazzale Roma, atravessando a Ponte de la Libertá.A Piazzale Roma é o único ponto de Veneza (ilha) onde há ônibus e carros

Uma vez em Veneza, um percurso de trem para Padova, que dura menos de uma hora. Não dá nem tempo de se ajeitar no assento.

No site da Trenitália, que agora está muito  mais friendly, comecei a pesquisar os horários e preços. É super fácil de se registrar no site, e depois é so ir passeando… Coloque os nomes da cidades de onde vai partir e vai chegar, a partir de que horas, e na página que se abre, é só escolher seu trem. Mais uma agradável surpresa, passagens em promoção, com a tarifa mini, comprando com antecedência. Escolhendo a opção ticketless, é só imprimir o email, e mostrar ao controlador já no trem durante a viagem, quando ele vem checar os bilhetes dos passageiros. Simples assim!

Daí veio uma dúvida cruel! Dormir em Padova ou ir à noite para Florença, e na manhã seguinte já acordar por lá?

Mega ansiosa, optei pela maratona, é claro!

Train: ES Italia AV 9455; date: 29/02/2012
Departure: Padova (Ore: 19.57);  Arrival: Firenze S. M. Novella (Ore: 21.35)
Carriage: 7;  Place: 31  (Mandatory reservation) ;  Class: 2a;
Fare:  Mini1 Adulti;

Trem Padova – Firenze 9 euros – Check!!

Tudo no mesmo dia, e acreditem, foi super tranquilo. Cansativo, mas tranquilo. Dessa vez, só peguei “trem do bem”! A aquela impressão horrorosa do trem do terror da primeira vez que fui de Roma a Veneza se dissipou totalmente. Mas por via das dúvidas, trem noturno, prefiro não arriscar…

Cheguei à Estação de Firenze Sta Maria Novella,  às 21:35 em ponto! E acompanhada do Google Maps no celular, cheguei sem problemas ao meu albergo, bem pertinho da estação. Quanto tempo em Florença?

Bom, Firenze é algo assim… eu ainda não encontrei adjetivo, mesmo!

Foram 6 dias e ainda acho que foi pouco, porque  Florença (ou Pisa), é uma excelente cidade base para  vários passeios: cidadelas medievais, vinhedos em Chianti, castelos. A Toscana é linda!!!

E foi o que fiz. Ainda em Londres, reservei um passeio, desses de mini-van com chofer e guia, que valeu muito a pena, mesmo que, se comparado com o preço da passagem, seja insanamente caro. Pesquisei vários sites, e esse foi o “momento mais tenso” de toda a montagem da viagem. Decidir quais passeios eu faria, e com que compahias.

Passeios para Siena, San Giamigniano e a região de Chianti – 57 euros  Caf Tour – Check!

Para finalmente chegar ao ponto da volta, ou seja a Pisa, de onde sai o Voo Ryanair Pisa – London Stanstead, foi mais fácil (muito mais!!!) que cruzar a Ponte Rio Niterói. Um ônibus confotável da Terravision, sai a cada meia hora da estação de Sta Maria Novella para o aeroporto de Pisa. A viagem dura 70 minutos cravados.

Transfer Firenze SMN Pisa – Galileu Galilei 4,99 euros Check!

Porém eu não iria embarcar na mesma hora, fiquei uma noite por lá. Pisa é uma gracinha e não foi invadida por turistas, pois o complexo de monumentos (Torre de Pisa, Duomo, Batistério e Camposanto) fica afastado do centro da cidade. Para ir do aeroporto de Pisa até o centro, é quase um susto! O aeroporto fica a um, isso mesmo, um kilômetro do centro da cidade e lócigo que tem um ônibus (LAM Rossa) que faz essa ligação. Tickets? Facil! qualquer tabacchi (onde tem cigarro, jornal, refrigerante),

Menos de cinco minutos e pimba! Estava em Pisa Centrale, a 50 metros do Hotel Roseto, onde consegui descansar um pouquinho, antes de voltar a Londres.

Uma semana intensa, mas sem nenhum stress, pois estava tudo azeitadinho, e tudo funciona do jetio que é descrito nos sites.

Vôo Pisa Londres – Stanstead £ 10.99 Check!

Easybus Stanstead Central London  £ 6.99 Check!

Toda a viagem, da saida da minha casa até a volta, foi pesquisado e resolvido  pela internet. Sabia por exemplo,onde comprar o chip da Tim em Veneza (para ter acesso a Internet no celular), quais estações de trem tinham guarda-volumes, qual a distância/tempo da estação até meu destino, que ônibus pegar, quanto custava o ticket, onde pedir informações nas estações, etc

Próximos posts… mais Itália, prego!

29
fev
12

Veneza, aqui me “trens” de regresso!

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO::

 http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Não, eu não escrevi errado… Foi só um trocadilho infame, por causa da primeira vez que cheguei a Veneza de trem (foi um sufoco).

image

Como eu sou teimosa, cá estou eu de novo, dessa vez pelos céus! E que vôo!!!
Chegar a Veneza pelo ar é um desbunde! Há uma hora que parece que não haverá solo para pousar!

image

Lá depois da ponte, a gente vê Veneza, como se desse para pegar com as mãos! Assim, como vemos no Google Maps. Escândalo!

image

E Veneza me recebe cheia de azul, como uma amiga que enfeita a casa para receber.

image

E como eu sou teimosa mesmo, vou andar muito de trem…

image

Como essa viagem é totalmente solo, dessa vez pratiquei todo meu desapego e estou acompanhada somente de uma mochila (com 2 rodinhas) e 2 smartfones. Sem netbook, e sem câmera! Então, esse é um post inaugural da edição do blog pelo pequeno gadget, num momento digamos assim, budista hightech!

Por hoje é só…

Buona Notte a tutti!

08
fev
12

Easyjet – alguma dúvida?

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Fonte: flightglobal.com

Por que a EasyJet? Bom, porque sempre encontro muitas menções/dúvidas nos termos de procura do blog: ” Easyjet presta? Easyjet é confiável? Como é a viagem na Easyjet? Qual o tamanho da mala?” nessa semana foram mais de cem!  Então, aproveitando que só nesses últimos meses foram 6 vôos com essa cia aérea low cost, incluindo a ida e a volta de Lisboa, aqui vai minha modesta contribuição.

Aqui na Europa há várias cias aéreas low cost, o que quer dizer que as tarifas são em geral, mais baratas que as cias aéras tradicionais (BA, TAP, Alitália, Lufthansa, etc etc). A Easyjet é uma dessas companhias que praticam tarifas  de baixo custo. E sim. A Easyjet é uma cia aérea  confiável. Já perdi a conta de quantos vôos já fiz, e nunca tive problemas. A única vez que o vôo foi cancelado, foi por causa de uma nevasca na Europa, muito parecida com a que tivemos no sábado passado (e isso atrapalha todas as cias aéreas, não só as lowcost). É uma empresa britânica, sediada no Aeroporto de Luton. Alguns amam, outros odeiam, assim como a Ryanair. Como a cia faz vôos de / para as principais cidades da Europa e mais algumas, é muito utilizada não só pelos europeus, como por quem vem para cá a turismo, incluindo os brasileiros.

Já vi muita gente reclamando, principamente por causa do limite da bagagem. Mas a realidade é que está tudo escrito no site, incluisive em portugues. Todas as regras, o que não pode, e o principal: o preço das passagens, tanto no dia que você quer viajar, como as tarifas mais baratas por volta  da data escolhida e a tarifa mais barata nos meses seguintes, pois para ser lowcost messsssmo, o negócio é comprar com antecedência! E todos os extras também, estão todos descritos. É só ler, se não gostar, não compre e pronto.

A diferença é que sendo uma cia de baixo custo, o preço (inicial) da tarifa, é referente tão somente

– ao seu assento,

– seu check in pela internet (você mesmo adiciona as informações de identificação (numero do passaporte) e imprime seu cartão de embarque)

– e um lugar no bagageiro da cabine do avião  (por isso o único volume que pode ir com você deve ter até  56 x 45 x 25 e não há limite de peso, mas você tem que ser capaz de colocar e tirar do bagageiro sozinho, sem ajuda dos comissários.  E tudo, absolutamente tudo, mesmo uma inocente bolsinha tem que estar dentro desse volume (senão é considerado como um segundo volume e cobrado como tal). E claro que seu casaco, cachecol, e luvas podem ir com você e podem ser carregado na mão, sem contar como volume extra. O que não dá é para levar 3 casacos na mão, né?

Assim, fica garantido que a todo passageiro corresponde um lugar para colocar sua bagagem de mão, simples assim). Carrinhos de bêbê que viajam no colo, são contados como bagagem do responsável. Todo o resto é cobrado à parte. Tudinho mesmo. Tudo que não seja o seu corpicho e sua malinha  de 56x45x25. é extra.

Ok, apesar de ser maravilhoso, muito mais prático,  permitir total independência, e uma boa eocnomia não só nos vôos lowcost, mas em toda a viagem, tem gente que simplesmente não consegue se  imaginar viajando só com uma mala de 56x45x25. Então, é só comprar uma mala de porão, na hora da sua reserva ou antes do seu vôo, pelo site. Mesmo assim o limite de peso por pessoa é de 20 kilos. As regras estão aqui, bem explicadinhas e em bom portugues.

Fonte: Gurublog

Lanchinho

Café, água, sanduíche, tudo é comprado a bordo.  E sinto informar, mas pechinchas tipo 10, 15 libras ou euros, por uma passagem, são coisas do passado. A inflação chegou às lowcost.

Por que preço inicial?

Porque a essa tarifa, podem ser somados vários extras, todos opcionais:

Embarque prioritário – speedy boarding (não há assento marcado, então quem embarca primeiro, escolhe seu lugar e senta nas primeiras fileiras).

Mala de porão (se a sua mala não se encaixa nas medidas estabelecidas pela companhia, se tem mais de um volume ou se você não quer carregar sua malinha). Essa mala pode pesar até 20 kilos, o que ultrapassar, também é cobrado, sem dó nem piedade e é caro! Se exceder esse peso, é melhor comprar (peso) no site antes de chegar ao aeroporto. .

– Seguro viagem

– Aluguel de carro e hotel.

– E no final do processo de compra, eles acrescentam uma “taxa admistrativa” de onze dinheiros ( isso foi introduzido esse ano).

E se sua mala não estiver dentro dos padrões na hora do vôo, já no portão de embarque, haverá uma taxa de 50€ por item! 

Na prática, já vi montes de bagagens maiores que o permitido entrarem tranquilamente passando ilesas pelo portão de embarque, inclusive aquelas mochilas enormes cheias de compartimentos. E na volta de Lisboa, 2 mocinhas embarcaram com malas visivelmente grandes e sacos do MacDonalds. Mal o avião decolou, as duas começaram a devorar o jantar. Pode? Pode, se comprar depois dos procedimentos de segurança, e ninguém no portão de embarque  implicar com um saco  como segundo volume, ou se você conseguir disfarçar o lanche dentro do seu volume permitido. Durante o vôo, não vi ninguém implicar com elas…

 

Preste atenção:

1- na hora de efetuar a reserva: já aconteceu comigo e com a ” torcida do flamengo”! Na pressa, a gente escreve o nome do passageiro errado, pula ou troca letras, ou ainda, coloca o nome no lugar do sobrenome. Aí você entra em pânico porque no site cobra-se uma taxa exorbitante, mais cara que a passagem para trocar o nome. Na realidade, eles estão super habituados com essa situação e tem um site para resolver esse tipo de problema:   getsatisfaction.com/easyjet/

“I´ve made a spelling mistake on my booking…..”

Entre no site escreva o nome que precisa ser corrigido, o número da reserva e eles resolvem isso ” de grátis”

.2- no check in on line: mesmo que você vá despachar mala de porão é sempre bom fazer o check in em casa  (ou no hotel, lanhouse) e imprimir seu cartão de embarque. A Easyjet não cobra o check in no aeroporto, mas será mais uma fila! Quem tem bagagem para despachar entra numa fila menor e quem só tem a mala de bordo que vai com você na cabine, pode ir direto para o security (procedimentos de seguanança,raio x) sem passar por guichê nenhum.

3-  na antecedência necessária para chegar ao aeroporto: a companhia recomenda no mínimo duas horas antes do vôo, o que deve ser seguido à risca, principalmente se o aeroporto do qual seu vôo vai partir, for grande e movimentado como os de Londres, por exemplo. A fila para os procedimentos de segurança cresce de uma hora para a outra, e pode levar bem uns 40 minutos! e nesses aeroportos grandes, o portão de embarque das cias lowcost é sempre muito longe!!! ou seja, mais um tempão andando até chegar lá! Na ida para Lisboa, foi um verdadeiro treino para as Olimpíadas, pois não contávamos com a multidão na segurança e fomos literalmente correndo para o portão de embarque.

4- aos líquidos: desodorante, creme, pasta de dente, shampoo, líquido para lentes de contato, perfume, etc se você  vai despachar bagagem coloque tudo dentro, se não, tudo isso tem que estar em embalagens de até 100ml (não adianta ter só um pouquinho numa embalagem maior) e colocados dentro de um saco/nécessaire transparente, fora da sua mala, para ser depositado na bandeja que vai passar pelo raio X. As regras estão aqui

 Tolerâncias de bagagem

5- badulaques, cintos, brincos grandes, pulseiras e afins: eu sei que a gente quer viajar, digamos “bem na foto” mas por favor! lembre-se que você vai passar por um detector de metais, enquanto sua bagagem de mão passa pelo raio X, então se você estiver toda trabalhada na bijú, ou você meu senhor, estiver pensando em virar punk, cheio de tachas, algemas e correntes, etc… bem… esta definitivamente não é a hora! você vai apitar! E isso quer dizer que será revistado manualmente, apalpado, e futucado por um oficial da segurança até ele ter certeza que você não tem um mecanismo explosivo no seu corpo. Isso enquanto muitos passageiros estão esperando a sua vez! Ou seja, você vai empacar a fila e será mentalmente xingado/a e odiado/a por todo o sempre até a sua terceira geração!

easyJet Traveller

E o vôo? Como é?

Na Europa as distâncias são pequenas, então o vôo em si é quase sempre muito rápido e tem tanta “atividade” que a gente nem percebe o tempo passar. As poltronas reclinam pouco, são tres acentos de cada lado do avião. No bolso da poltrona da frente há duas revistas, uma com o “cardápio” de lanches e bebidas, e outra com matérias sobre cidades e destinos.  Depois da decolagem, os comissários começam a função: vender! Primeiro vem o lanche. Os comissários passam com o carrinho. Você escolhe o que quer no cardápio, paga com dinheiro ou cartão de débito ou crédito, et voilá!! O bom é que é você que escolhe! Se tem fome come, quer bebericar um vinho para relaxar? Sopinha quentinha? Tem também. Está sem dineiro ou sem fome? Ok! Passado o lanchinho, vem o “mercadinho” por assim dizer… perfumes, maquiagem, carregador de celular, raspadinha (sim, raspadinha!!!) cartão de telefone, etc. E por fim, com toda a “elegância” possível, passam um enorme saco de lixo recolhendo o que sobrou da “festa” . Quando a gente dá conta está aterrisando! Pronto, não doeu nada e seu bolso agradece.

Mais alguma dúvida? Então até o próximo post!

03
fev
12

Com a luz de Lisboa nos olhos!

Mesmo antes de pisar no solo de Lisboa, em terras de Portugal, alguma coisa já fazia palpitar meu coração. Fiz mentatalmente uma viagem no tempo, lembrando  das aulas de história dos tempos de menina,  quando Portugal ficava lá longe, no tempo e no espaço. Era terra de reis e rainhas. Lá do outro lado do mar…  E agora, eu iria “realizar” Lisboa.

Os dias que passamos na cidade foram  de uma luz indescritível, com um céu azul  ” lisboeta” , aconchegados pela receptividade e pelo sorriso de um povo amigo.

 Sempre leio muito sobre os lugares que quero ou estou prestes a conhecer. Mas para Lisboa eu merecia ter feito um curso! A cidade é linda! São tantos cantos, recantos, altos e baixos. Visões…

Teias labirinticas entre o céu a terra que conduzem os “elétricos”, os bondinhos de Lisboa.

Chegando ao Mosteiro dos Jerônimos

E bem pertinho, alguns tesouros  como Fátima (uma emoção), Óbidos ou Sintra, que tiram o fôlego e fazem a gente querer mais! Mais tempo, mais Portugal!

Óbidos – Portugal

Ainda estou organizando as fotos, e arrumando as saudades. Estou mesmo muito atrasada, pois nem as Highlands, nem Montpellier chegaram por aqui. Mas como os próximos dias prometem ser gelados e debaixo de neve, vou aos poucos colocando as viagens em dia, talvez debaixo de um cobertor quentinho ao lado de  uma xícara de chá.

E aos meus leitores de Portugal, um obrigada especial. Me sinto mais honrada ainda, depois de conhecer vossa terra!

Até!

 

16
jan
12

Os números de 2011

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Com um pouco de atraso, descobri isso hoje! Queria compartilhar com todos vocês, leitores queridos que fizeram meu ano de 2011 passar mais “compartilhado”.

Obrigada especial à Eulália!!! Comentarista vip campeã. À Gina e  à Livi, à Eliana, Patricia … e a todos que passam por aqui, continua o convite: deixe um olá!

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

O Museu do Louvre, em Paris, é visitado todos os anos por 8.5 milhões de pessoas. Este blog foi visitado cerca de 150.000 vezes em 2011. Se fosse o Louvre, eram precisos 6 dias para todas essas pessoas o visitarem.

Clique aqui para ver o relatório completo

14
jan
12

Sala Vip e Classe Executiva (terceira parte)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Enfim o embarque! Depois de anos de Air France, toda apertada na “charmosa” classe Voyageur, a econômica (principalmente no espaço) da companhia francesa, voar na Executiva, não é um up grade, é um upprêmio, e parodiando o Riq Freire, é quase para trocar o nome para Tassia Shando!  Como eu disse no post anterior, o embarque é prioritário, ou seja, quem está na executiva e primeria classes, embarca primeiro, acomoda seus pertences tranquilamente (tranquilamente mesmo! não tem que disputar espaço com ninguém, e sua malinha/bagagem de mão, nem é  pesada ou medida antes de entrar no avião –  o limite da Tam para bagagem de bordo é de 5 quilos).

bagageiro classe executiva TAM

E assim que você se senta (e se sente), começa o serviço de bordo! Um paparico atrás do outro. Perde-se a conta de tantos – A senhora gostaria de … A senhora aceita ….?  A senhora…?

mapa de assentos TAM airlines A330-200

Para entender melhor: da direita para a esquerda, as 4 poltronas enviezadas são da Primeira Classe. Quatro únicos e exclusivísssssssimos passageiros. A diferença para a executiva, além da poltrona que deita mesmo (180 graus) é o cardápio (deve ter ostras frescas dos mares tailandeses e suas repectivas pérolas, hehehe!).

Fonte: Airlines.net

poltrona classe executiva TAM

Depois vem a primeira galeria da Classe Executiva, que na minha opinião é mais exclusiva (onde viajamos), pois são só doze poltronas, agrupadas em pares, que ficam  distantes o suficiente para você não ter a mínima idéia de que viajou daquele lado.

O lugar mais legal, sem dúvida, são as poltronas do meio, pois para levantar durante a noite, não precisa passar por cima de ninguém, que estará literalmente dormindo, esticadinho.

Mais atrás, a segunda galeria da Classe Executiva, com vinte e quatro poltronas, e depois, a Econômica.

poltrona da clase executiva da tam

A poltrona é realmente super confortável, e o espaço entre a sua e a da frente é inacreditável. Nos primeiros momentos, a gente não sabe o que fazer com as pernas e dá até para sentir uma certa solidão e saudades da sua bolsa que fica láaaa longe ! Mas em cinco minutos, já desenvolve um apego à situação!

Nas costas da poltrona da frente, tem o sua TV particular (grande),  porta revistas, porta trecos, lugar para colocar travesseiro (de verdade) que vem junto com um cobertor. No braço da poltrona, tem tomada (para carregar o que você quiser) e entrada USB.

No encosto, luzes particulares (absolutamente necessárias, pois depois do jantar, a escuridão é total, e até o café da manhã é servido, para quem já acordou, no lusco-fusco, para não atrapalhar quem ainda está dormindo.

A poltrona é toda hightech, e pode fazer tantos movimentos e ficar em tantas posições, que dá para brincar de vídeogame com o próprio corpo. Como dá para ver na foto, a poltrona não reclina/deita 180 graus, mas realmente não fez muita diferença. Neste braço da poltrona, ainda há o controle remoto da TV. São zilhões de opções de filmes, músicas, joguinhos, que seria necessário um vôo ida e volta sem escala  para a China, para dar conta de ver tudo. Mas depois do “hardware” voltemos ao “software”: o serviço de bordo é mesmo um mimo atrás do outro. Assim que a gente se acomoda, vem um/a comissária para nos informar as opções de drinks e aperitivos, oferecer as revistas, o travesseiro, o cobertor, a nécessaire (vem com escova e pasta de dentes, pente/escova de cabelo, tapa-olhos, meias, lencinho, lipbalm, calçadeira, etc), além de um enorme cardápio.

Depois ela vem com a garrafa da bebida  que escolhemos (Champagne, bien sûr!) e pouco depois um potinho com uma variedade de castanhas, nozes e macadâmias aquecidas.

Enquanto isso, a Econômica está se acomodando (nunca mais vou esquecer disto, quando estiver lá!). E em questão de minutos, nos perguntam se queremos mais alguma coisa, se está tudo bem, se já escolhemos os vinhos, as entradas, o prato principal, a sobremesa… – A senhora deseja …? Mentalmente respondi algumas vezes: –Sim! precisamos discutir a relação! Estou um tanto sufocada, você não me dá tempo de  pensar!

E assim, com este espaço todo, e com todo esse paparico, a gente pensa até em ter uma insônia, para aproveitar e não perder nadinha. Como assim, de qual país será o vinho para acompanhar o prato principal? Patrícia escolheu um alemão, e eu um francês. Ooh lá lá!  Enfim, o início do vôo parece que estamos num restaurante sobre asas! Os comissários usam uma espécie de avental, e com o bloquinho, anotam até seus pensamentos.  E quase não acreditei quando oferceram uma balinha. Sim, uma inocente balinha, igual às servidas nos vôos domésticos e na econômica (aquela balinha foi a única conexão com o mundo real, uma ligação com as origens, hehehe!).

entrada jantar da Executiva da Tam

Para servir o jantar, as luzes já diminuem. Sorrindo e silenciosamente, os comissários “põe a mesa”: toalha, guardanapos, e talheres (de verdade). Nos entregam um babador (sim, uma babador!) e delicadamente depositam a entrada.

Jantar Classe Executiva da Tam

Pão de ervas, manteiga, salada com rosbife (deve ter um nome bem mais pomposo, ah sim, é só verificar o meun, né?

Entradas
Folhas Verdes apresentadas com Rosbife de Filet Mignon realçado com
Mostarda Antiga
Folhas Verdes servidas com Queijo Feta, Tomate, Cenoura e Amêndoas

Seleção de Pães Quentes

Sopa
Creme de Espinafre

Pratos Principais
Filet de Robalo servido com Azeite de Ervas, Creme de Palmito com Lentilhas e Legumes grelhados
Filet de Frango em Crosta de Castanhas apresentado com Batata Rösti e Aspargos
Nhoque de Mandioquinha realçado com Molho de Tomate Concassé, Alho-poró e Manjericão

Queijos
Seleção de Queijos

Sobremesas
Torta Mousse de Chocolate Branco e Manga realçada com Calda de Manga
Sorvete
Variedade de Frutas Frescas

Depois o prato principal, que estava tão gostoso, que comi antes de fotografar (momento carrapato a serviço do fato) e a sobremesa também uma delícia, tendo sempre seu copo de vinho, devidamente abastecido. A essa altura, as luzes estão no mínimo, e assim que o serviço é retirado, já está todo mundo  “agarrado ao seu ursinho de pelúcia”, e… bocejando.

classe executiva TAM

É hora de reclinar sua poltrona (quase uma cama, mas não é 180 graus), subir o descanso para as pernas,  puxar seu cobertor, ajeitar seu travesseiro e escolher seu filme, música, etc e escutar tudo isso, num headfone (de verdade). E eu que sofro de insônia, principalmente em vôos internacionais noturnos, descobri o melhor remédio e a receita seria assim:

ao anoitecer – sala vip (sem restrições)

antes do jantar – champagne (à vontade)

antes de dormir – poltrona da classe executiva

Ok, não dormi a noite inteira, mas dormi!! Vi ums filmes (nem todos até o final), e quando dei por mim, lá estava a comissária, anotando o que eu queria para o café da manhã:

Café da Manhã
Frutas Frescas da Estação
Variedade de Frios
Pães Quentes
Sanduíche recheado com Queijo Gruyère, Presunto e Tomate
Omelete recheada com Queijo Mussarela e Peito de Peru e apresentada com
Queijo Coalho
Iogurtes
Cereal
Geleia e Mel

Café da manhã TAM Classe Executiva

Queijo, presunto e o melhor de tudo! Você está absolutamente inteira, e nem parece que está viajando há 10 horas.

O desembarque também é prioritário, e até a imigração em Heathrow é diferenciada. E quando  finalmente saímos do aeroporto, eu estava me sentindo abosolutamente pronta para o dia, para a semana! É por isso que os executivos ocupadíssimos viajam na Classe Executiva, né? Para não chegarem espremidos, derrubados, amassados e detonados aos seus destinos.

Faz realmente toda a diferença e sem dúvida nenhuma, uma experiência deliciosa, para uma essa viajante que vos fala!

Agora que aterrisamos, vamos continuar viajando, por Londres, e por onde os caminhos me levarem.

Até!!!

07
jan
12

Salas Vip e a Classe Executiva (primeira parte)

Este post era para sair imediatamente após o vôo, mas quando chegamos, Londres estava especialmente charmosa no outono e eu e minha prima nos entregamos ao mais absoluto prazer de viver! E comtemplar os tapetes e redemoinhos de folhas dos mais loucos tons de castanho, contrastando com o ainda amarelo das árvores…

Hyde Park outono 2011

E depois partimos para Edimburgo, que preparando-se para o Natal estava linda demais! Adoro Edimburgo!

E viajamos para as Highlands… Um espetáculo à parte, um sonho muito especial…

Highlands Escócia outono 2011

Depois Montpellier, no sul da França, uma cidade que amo e onde mora Cristina, minha prima querida e uma artista. Mais uma vez, o casal Haize tirou da cartola um passeio de sonho: St Guilhem le Desert, uma cidade medieval que faz parte do Caminho de Santiago de Compostela  e mais parece cenário de filme…

St Guilhem le desert (Montpellier, outono 2011)

Enfim, foi muita informação em pouco tempo, e agora finalmente vou colocar os posts em dia.

Começando pelo começo… TAM BUSINESS CLASS/CLASSE EXECUTIVA

Há algum tempo eu escrevi um post sobre como era um vôo internacional ( para estreantes). Não leu? Então clique aqui! Ainda é um dos posts mais acessados. E como prometi, aqui vai o post sobre a Classe Executiva, e seus detalhes, digamos, tudo de bom!. Quem é que nunca sonhou com um up grade??? Mas afinal, o qual a grande diferença? Se o ponto e horário de partida e de chegada, são  rigorosomente iguais, o que muda no percurso?  O que “recheia” essa linha reta entre os dois pontos é que muda tudo.

 Antes de viajar, eu queria muito saber como era. E sinceramente encontrei muito pouca coisa, além do que há no próprio site da companhia.

Segundo minha prima, eu, a “Miss Lowcost” da Europa, tinha que passar por essa experiência ( e lógico, contar tudo aqui no blog ).

Para começar, salas VIPs!    Não, não é preciso voar de executiva ou de primeira classe para entrar numa Sala Vip.  Alguns cartões de crédito dão direito a esse mimo, que convenhamos, para quem vai viajar por longas horas, ter um lugar confortável  para pousar, antes de decolar é praticamente uma necessidade . Eu mesma, adquiri um cartão de crédito , escolhido a dedo para poder desfrutar desse conforto. Aproveitamos as duas: Smiles (pelo  cartão  e  Tam pelo vôo).

Sala Vip Smiles

No Terminal 2 (do Galeão), depois que a gente passa pela Policia Federal é um tédio! Depois de passar pelos procedimentos de segurança, colocar tudo na bandeja, Raio X, etc. A única coisa a fazer é esperar seu embarque. No Terminal 2, não tem absolutamente nada para  fazer, além de um DutyFree (bem roscofe, por sinal), não tem mesmo nada, nenhum conforto, e  a única livraria fechou! E até os agentes da PF avisaram que não há como preencher o tempo lá dentro. Logo, uma sala VIP é praticamente um oásis! A sala fica no subsolo, em frente a lanchonete Viena.Viajando na Primeira e Bussines Class da  Tap, United Airlines, Lufthansa, e US Airways,  o acesso é gratuito, e para os clientes  Smiles (Gold e Diamante) também, mesmo que não estejam viajando Gol. Na recepção, a gente mostra o cartão de embarque e o cartão de crédito que dá direito a entrar na sala. E assim que entramos há uma espécie de armário para guardar casacos e malas, e um buffet self service com espumante, wisky e destilados em geral, sucos, refriegerantes, saladinhas, sopas, salgados, docinhos, café e biscoitinhos. “De um tudo”!!! você, vai ao buffet, se serve do que quiser, o quanto quiser e quantas vezes quiser. Simples assim!

Só essa visão já é animadora, se pensarmos nos serviços que o aeroporto oferece (oferece, não é bem a palavra,  qualquer sanduba mal encarado é quase um assalto!!). Além disso a sala é enorme, com uma luz tranquila, nenhum neon, com mesas e cadeiras para saborear os quitutes,  sofás e poltronas  de couro  confortáveis e vários ambientes.

Ah! Banheiros (é logico), TV e acesso à internet.

Mas atenção! nesta sala não tem quadro de embarque, nem aquela voz sensual  dizendo o número do seu vôo, portão de embarque, se está atrasado, se mudou de portão…  O perigo é gostar do ambiente, embarcar no espumante/wisky, se esparramar no sofazão e esquecer o que veio fazer aqui…

Mas para quem tem mania de antecedência (eu!) é o melhor lugar do planeta GIG (aeroporto Tom Jobim) para esperar seu vôo.

Sala Vip Tam

Para entrar, foi só mostrar o cartão de embarque e o passaporte. A sala é, digamos, mais modesta que a Smiles, toda “trabalhada” no vermelho TAM e logo na entrada um piano de calda (?). Nada mais necessário do que um lindo e lustroso piano de calda, numa sala vip,  certo?

Conto mais no próximo post, porquê este está ficando enorme!

Até mais senhores passageiros!

28
dez
11

Enxoval de inverno para viagem à Europa (segunda parte)

O inverno para valer ainda não chegou. Em novembro, quando cheguei, as temperaturas ainda eram de outono, e  fala-se no segundo Natal mais quente em 13 anos.  Em comparação ao ano passado, nessa época, já tinha nevado baldes e em Londres chegou a fazer -9.  Estamos tendo 10, 11, 12 durante o dia. E pela Europa afora, as temperaturas andam positivas, mesmo em Copenhagem e Estocolomo, que esta altura já deveriam estar cobertas de neve. Mas em se tratando de inverno europeu, tudo pode acontecer! E mesmo assim, já é bem friosinho para quem saiu do nosso ensolarado país.

Há várias teorias de como se vestir para o frio: Teoria da cebola, que é aquela das zilhoes de camadas,  teoria do é possivel ser sensual sem passar frio, dos blogs de moda,  teoria da meia-calça O que posso dizer é que é isso tudo misturado, ou nenhuma das anteriores. Sensibilidade ao frio, é muito pessoal! E ¨estilo¨ também!

Pessoalmente, eu adoro frio, mas não gosto de passar ou sentir frio. E acho que a ¨elegância¨ vai até uns cinco graus, sem vento! Abaixo disso… tudo que te mantém aquecido é bem vindo. Mais uma vez, só posso falar da minha experiência pessoal. Já cheguei por aqui em vários estágios do inverno, e com viagens planejadas para lugares muito frios, no auge do inverno. Chegando em novembro, dezembro… é uma beleza! Tem casaco de todos os tipos, tecidos, cortes e principalmente, de todos os tamanhos! Então a gente pode escolher com calma,  mesmo sabendo que vão ficar mais baratos depois. Já depois do Natal, a coisa toda fica mais barata, mas pode ser que você não encontre o que quer, no seu tamanho. E como a indústria da moda é canibal, já estão mandando e-mail anunciando a coleção primavera-verão. No final de janeiro, e em fevereiro, a gente tirita de frio, mas tem que procurar e encontra íntens de inverno, principalmente casacos, nos canto das lojas, nas araras em sale. 

Basicamente, há tres tipos de casaco:

Tipo mantô, que pode ser de lã pura (bem mais caros) ou de uma mistura de lã com poliester (a grande maioria). Pode ser curto, na altura dos joelhos ou longo. Com gola alta, transpassado, com pele falsa… São, na minha humilde opinião, os mais elegantes, e tenho usado um desses (sem salto agulha, certo?) para essas temperaturas entre 6 e 12 graus, onde a teoria das camadas funciona bem, desde que sejam as  camadas certas, finas, tipo uma térmica e uma de lã merino. O importante é que tenham bolsos par a esquentar as mãos. O problema é exatamente quando a temperatura cai e o vento gelado entra em ação e literalmente adentra o seu ser! Ou seja, esse casaco não veda, e deixa o vento, o sereno, a neve etc, estragar todo o aconhchego. E acredite, o vento entra pelas mangas, pelo decote, por todos os lados!

Casaco de Pele (falsa, graças a Deus!) são na realidade uma mistura de acrilico e poliester e são bem quentinhos, e um pouco mais ¨vedantes¨. E como único casaco, pode ficar meio enjoativo,,,

Tipo Padded, Filled ou Down coat, que eu chamo de edredon particular, e no frio mesmo é o meu eleito! Agradeci aos céus, quando encontrei esse, no meu tamanho, certinho, quentinho, esperando o frio chegar! Há os de recheio de manta acrílica, de penas (que às vezes saem pelas costuras), e os de down , que são a plumagem dos gansos, aquela fininha antes das penas. Alguém já viu ganso nadando lindo num lago gelado?( é por isso, ele tá lá quentinho!!!)  Há de cores e materiais diferentes, mais curtos, até o joelho e compridos (proteção total) e de todos os preços também (os da Moncler são caréeeeeerrimos!) O mais  importante é que esse  tipo de casaco, forma um casulo e não deixa o calor do corpo sair nem o frio entrar. Como é impermeável,  vento, sereno, chuva ou neve, ficam literalmente longe de você. As mangas são agarradas no punho, e não deixam mesmo o vento passar. Ok… não é a coisa mais elegante, mas nesses momentos de friaca e vento ou nevasca e chuva, tudo que você vai querer é um cocoon à sua volta. E aí, nem precisa de mais de uma camada. Uma blusa, um fleece por dentro e pronto. O que é um alívio, pois quando a gente entra num lugar aquecido, é só tirar um casaco e pronto! Então para o auge do inverno, é ele! Não é à toa que todo mundo por aqui tem um.

E onde encontrar? Em quase todas as lojas,  a gente encontra os casacos e os acessórios também. Que apesar de acessórios, são, como disse o Guilherme nos comentários, imprescindíveis!! Gorro, luvas, cachecol e meias! E eu às vezes apelo para um ¨esquentador de orelhas¨, os earsmuffs. O vento nos ouvidos pode fazer até os seus neurônios pedirem ajuda!

Leopard Faux Fur Earmuff

Pois é exatamente pelas extremidades que se perde muito calor. De nada adianta um casacão se as mãos congelarem, pois o corpo todo gela junto.

Hot Water Bottle Hand Warmer Heat Pad

Além disso, existem os hand warmers, que são saquinhos de papel, com uma mistura dentro que aquecem ao serem abertos. A gente coloca no bolso, enfia as mãozinhas e voilà! E tem também as mini bolsas térmicas, reutilizáveis e fazem a mesma coisa.

Mas o que eu mais amei, foi o que ganhei no Natal da minha filhota antenadíssima: luvas touch screen!!! para quem como eu sente muito frio nas mãos, mas não vive mais sem um smartphone (ou tablet) para tudo, principalmente para procurar as paradas de ônibus, mapas etc no meio da rua, tcharam!!! As touch gloves, tem uns fiapos de nylon na ponta dos polegares e dos indicadores, e funcionam mesmo!  O máximo! Tem na Amazom, mas já já, deve estar em tudo que é canto.

TECH TOUCH GLOVES WITH SILVER COATED NYLON FIBRE TIPS - BLACK - IPHONE 4/4S - GALAXY S2 - HTC SENSATION AND ALL SMARTPHONES WITH TOUCHSCREENS PART OF THE QUBITS ACCESSORIES RANGE

Breve listinha dos ondes para quem está com pressa…

Londres:

Regent e Oxford Street (não conheço ninguém que venha a Londres e não passe por essas ruas, onde estão todas as lojas: Esprit, Mango, Top Shop, H&M, Next, New Look, Marks & Spencer, French Connection, Gap, Zara…  e outras tantas griffadas.

Westfield Shopping

tem dois: Shepherd’s Bush

Central Line: Shepherd’s Bush and White City
Hammersmith & City: Wood Lane and Shepherd’s Bush Market

e Stratford  (achei esse último, bem simpático e ainda dá para dar uma passeada no Overground, que é um metrô por cima)

E as roupas térmicas? Bom, tem na Mountain Warehouse (tem uma em Picadilly Circus, que todo turista tem que conhecer e tirar uma fotos dos luminosos). Essa loja vende roupa para quem vai para as montanhas, esqui, essas coisas. Está sempre em promoção. Tem tops de fleece (aquele tecido leve, fino e quentinho), roupas thermal (a primeira camada obrigatória). Há também a Rock & Snow, a Cotswolds …

Mas se quiser resolver todos os seus problemas de frio, vá direto em uma loja da Uniqlo. As roupas cumprem o que a embalagem promete, tanto as roupas térmicas (underwear – são fininhas e além de manter o calor não fazem a gente suar quando entra numa loja/restaurante, etc super aquecido) , quanto os casacos e jaquetas ultra light. Também na Regent e Oxford Street (em Paris também).

Em Paris:

Faz tempo que ¨não vou às compras¨ em Paris, mas na Rue de Rivoli, tem todas as lojas também e na C&A tem um andar inteirinho só de casacos!

Em Madri:

É um shopping a céu aberto! E as rebajas (liquidações) são mesmo de arrasar. A região de Salamanca, a Gran Via… E o shopping La Gavia , que vale uma visita. Dá para encontrar de tudo e ainda se arrepender de não ter levado uma mala enoooorme!

Em Barcelona:

Bem na Plaça de Catalunya, há um shopping bem legal, mas nas ruinhas do Bairri Gotic, estão as lojas mais descoladas. Isso sem falar na elegantérrima Passeig de Grácia… No El Corte Inglés…

O importante messssssssssssmo, é não sentir e não deixar o  frio  estragar um dos melhores momentos da vida! VIAJAR!!!!

PS: Aos que pediram ajuda, espero ter contribuído. Mas cá entre nós eu sou muito melhor na malinha, com pouca roupa!

Até!!




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 9

viagens
free counters

Atualizações Twitter


%d blogueiros gostam disto: