Posts Tagged ‘EASYJET

08
mar
12

Viagem à Itália, compartilhando os detalhes (parte 1)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

                                               www.maladerodinhaenecessaire.com

Foi mesmo um périplo!!! Chegar de viagem é sempre um momento em que as emoções se misturam. Cansaço, saudade, e uma espécie de gratidão por ter dado tudo certo! É nessa hora, que a viagem “cresce” dentro de você, e que tudo o que você viu, sentiu, aprendeu, se torna parte de você, para sempre!

É aquela hora em que a gente processa todas as informações, os momentos mais marcantes, e as fotos que foram capturadas pela emoção. Memórias indeléveis que nenhuma imagem consegue mostrar.

 Gatwick Airport

Tudo começou porque eu queria ir a Padova. Então comecei a montar a aventura, que desta vez, eu faria (e fiz), sozinha. Primeiro, como chegar a Padova? Aeroportos mais próximos: Verona e Veneza. E no meio do planejamento, um presente da Ryanair! Recebo por email as promoções da cia low cost: Pisa – Londres estava na lista! £ 10.99!!!  Mais barato que uma compricha de super mercado. Pronto! minha tarefa agora, seria rechear esse percurso.

E na Itália, dificil é escolher como será o “recheio” entre a chegada e a partida. Resolvi chegar por Veneza, já conhecida, e um reencontro do qual eu não vou me cansar nunca, mesmo que seja por poucas horas.

Vôo Easyjet London Gatwick – Venice Marco Polo £36,89 Check!

E para chegar a Gatwick às 6 da manhã, saindo de Central London? Easybus!  É um transfer lowcost, seguro, pontual e confortável, e não precisa estar viajando de Easyjet. Só para se ter uma idéia, uma corrida de táxi até lá está por volta de 69 libras!

Easybus Central London – Gatwick  £ 5.99 Check!

Chegando  em Veneza – Marco Polo, é só comprar o ticket  (no próprio aeroporto à esquerda de quem sai da imigração) do ônibus ATVO ( o ponto é bem em frente à saida) também seguro, pontual e confortável e chegar à Piazzale Roma, atravessando a Ponte de la Libertá.A Piazzale Roma é o único ponto de Veneza (ilha) onde há ônibus e carros

Uma vez em Veneza, um percurso de trem para Padova, que dura menos de uma hora. Não dá nem tempo de se ajeitar no assento.

No site da Trenitália, que agora está muito  mais friendly, comecei a pesquisar os horários e preços. É super fácil de se registrar no site, e depois é so ir passeando… Coloque os nomes da cidades de onde vai partir e vai chegar, a partir de que horas, e na página que se abre, é só escolher seu trem. Mais uma agradável surpresa, passagens em promoção, com a tarifa mini, comprando com antecedência. Escolhendo a opção ticketless, é só imprimir o email, e mostrar ao controlador já no trem durante a viagem, quando ele vem checar os bilhetes dos passageiros. Simples assim!

Daí veio uma dúvida cruel! Dormir em Padova ou ir à noite para Florença, e na manhã seguinte já acordar por lá?

Mega ansiosa, optei pela maratona, é claro!

Train: ES Italia AV 9455; date: 29/02/2012
Departure: Padova (Ore: 19.57);  Arrival: Firenze S. M. Novella (Ore: 21.35)
Carriage: 7;  Place: 31  (Mandatory reservation) ;  Class: 2a;
Fare:  Mini1 Adulti;

Trem Padova – Firenze 9 euros – Check!!

Tudo no mesmo dia, e acreditem, foi super tranquilo. Cansativo, mas tranquilo. Dessa vez, só peguei “trem do bem”! A aquela impressão horrorosa do trem do terror da primeira vez que fui de Roma a Veneza se dissipou totalmente. Mas por via das dúvidas, trem noturno, prefiro não arriscar…

Cheguei à Estação de Firenze Sta Maria Novella,  às 21:35 em ponto! E acompanhada do Google Maps no celular, cheguei sem problemas ao meu albergo, bem pertinho da estação. Quanto tempo em Florença?

Bom, Firenze é algo assim… eu ainda não encontrei adjetivo, mesmo!

Foram 6 dias e ainda acho que foi pouco, porque  Florença (ou Pisa), é uma excelente cidade base para  vários passeios: cidadelas medievais, vinhedos em Chianti, castelos. A Toscana é linda!!!

E foi o que fiz. Ainda em Londres, reservei um passeio, desses de mini-van com chofer e guia, que valeu muito a pena, mesmo que, se comparado com o preço da passagem, seja insanamente caro. Pesquisei vários sites, e esse foi o “momento mais tenso” de toda a montagem da viagem. Decidir quais passeios eu faria, e com que compahias.

Passeios para Siena, San Giamigniano e a região de Chianti – 57 euros  Caf Tour – Check!

Para finalmente chegar ao ponto da volta, ou seja a Pisa, de onde sai o Voo Ryanair Pisa – London Stanstead, foi mais fácil (muito mais!!!) que cruzar a Ponte Rio Niterói. Um ônibus confotável da Terravision, sai a cada meia hora da estação de Sta Maria Novella para o aeroporto de Pisa. A viagem dura 70 minutos cravados.

Transfer Firenze SMN Pisa – Galileu Galilei 4,99 euros Check!

Porém eu não iria embarcar na mesma hora, fiquei uma noite por lá. Pisa é uma gracinha e não foi invadida por turistas, pois o complexo de monumentos (Torre de Pisa, Duomo, Batistério e Camposanto) fica afastado do centro da cidade. Para ir do aeroporto de Pisa até o centro, é quase um susto! O aeroporto fica a um, isso mesmo, um kilômetro do centro da cidade e lócigo que tem um ônibus (LAM Rossa) que faz essa ligação. Tickets? Facil! qualquer tabacchi (onde tem cigarro, jornal, refrigerante),

Menos de cinco minutos e pimba! Estava em Pisa Centrale, a 50 metros do Hotel Roseto, onde consegui descansar um pouquinho, antes de voltar a Londres.

Uma semana intensa, mas sem nenhum stress, pois estava tudo azeitadinho, e tudo funciona do jetio que é descrito nos sites.

Vôo Pisa Londres – Stanstead £ 10.99 Check!

Easybus Stanstead Central London  £ 6.99 Check!

Toda a viagem, da saida da minha casa até a volta, foi pesquisado e resolvido  pela internet. Sabia por exemplo,onde comprar o chip da Tim em Veneza (para ter acesso a Internet no celular), quais estações de trem tinham guarda-volumes, qual a distância/tempo da estação até meu destino, que ônibus pegar, quanto custava o ticket, onde pedir informações nas estações, etc

Próximos posts… mais Itália, prego!

Anúncios
29
fev
12

Veneza, aqui me “trens” de regresso!

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO::

 http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Não, eu não escrevi errado… Foi só um trocadilho infame, por causa da primeira vez que cheguei a Veneza de trem (foi um sufoco).

image

Como eu sou teimosa, cá estou eu de novo, dessa vez pelos céus! E que vôo!!!
Chegar a Veneza pelo ar é um desbunde! Há uma hora que parece que não haverá solo para pousar!

image

Lá depois da ponte, a gente vê Veneza, como se desse para pegar com as mãos! Assim, como vemos no Google Maps. Escândalo!

image

E Veneza me recebe cheia de azul, como uma amiga que enfeita a casa para receber.

image

E como eu sou teimosa mesmo, vou andar muito de trem…

image

Como essa viagem é totalmente solo, dessa vez pratiquei todo meu desapego e estou acompanhada somente de uma mochila (com 2 rodinhas) e 2 smartfones. Sem netbook, e sem câmera! Então, esse é um post inaugural da edição do blog pelo pequeno gadget, num momento digamos assim, budista hightech!

Por hoje é só…

Buona Notte a tutti!

08
fev
12

Easyjet – alguma dúvida?

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Fonte: flightglobal.com

Por que a EasyJet? Bom, porque sempre encontro muitas menções/dúvidas nos termos de procura do blog: ” Easyjet presta? Easyjet é confiável? Como é a viagem na Easyjet? Qual o tamanho da mala?” nessa semana foram mais de cem!  Então, aproveitando que só nesses últimos meses foram 6 vôos com essa cia aérea low cost, incluindo a ida e a volta de Lisboa, aqui vai minha modesta contribuição.

Aqui na Europa há várias cias aéreas low cost, o que quer dizer que as tarifas são em geral, mais baratas que as cias aéras tradicionais (BA, TAP, Alitália, Lufthansa, etc etc). A Easyjet é uma dessas companhias que praticam tarifas  de baixo custo. E sim. A Easyjet é uma cia aérea  confiável. Já perdi a conta de quantos vôos já fiz, e nunca tive problemas. A única vez que o vôo foi cancelado, foi por causa de uma nevasca na Europa, muito parecida com a que tivemos no sábado passado (e isso atrapalha todas as cias aéreas, não só as lowcost). É uma empresa britânica, sediada no Aeroporto de Luton. Alguns amam, outros odeiam, assim como a Ryanair. Como a cia faz vôos de / para as principais cidades da Europa e mais algumas, é muito utilizada não só pelos europeus, como por quem vem para cá a turismo, incluindo os brasileiros.

Já vi muita gente reclamando, principamente por causa do limite da bagagem. Mas a realidade é que está tudo escrito no site, incluisive em portugues. Todas as regras, o que não pode, e o principal: o preço das passagens, tanto no dia que você quer viajar, como as tarifas mais baratas por volta  da data escolhida e a tarifa mais barata nos meses seguintes, pois para ser lowcost messsssmo, o negócio é comprar com antecedência! E todos os extras também, estão todos descritos. É só ler, se não gostar, não compre e pronto.

A diferença é que sendo uma cia de baixo custo, o preço (inicial) da tarifa, é referente tão somente

– ao seu assento,

– seu check in pela internet (você mesmo adiciona as informações de identificação (numero do passaporte) e imprime seu cartão de embarque)

– e um lugar no bagageiro da cabine do avião  (por isso o único volume que pode ir com você deve ter até  56 x 45 x 25 e não há limite de peso, mas você tem que ser capaz de colocar e tirar do bagageiro sozinho, sem ajuda dos comissários.  E tudo, absolutamente tudo, mesmo uma inocente bolsinha tem que estar dentro desse volume (senão é considerado como um segundo volume e cobrado como tal). E claro que seu casaco, cachecol, e luvas podem ir com você e podem ser carregado na mão, sem contar como volume extra. O que não dá é para levar 3 casacos na mão, né?

Assim, fica garantido que a todo passageiro corresponde um lugar para colocar sua bagagem de mão, simples assim). Carrinhos de bêbê que viajam no colo, são contados como bagagem do responsável. Todo o resto é cobrado à parte. Tudinho mesmo. Tudo que não seja o seu corpicho e sua malinha  de 56x45x25. é extra.

Ok, apesar de ser maravilhoso, muito mais prático,  permitir total independência, e uma boa eocnomia não só nos vôos lowcost, mas em toda a viagem, tem gente que simplesmente não consegue se  imaginar viajando só com uma mala de 56x45x25. Então, é só comprar uma mala de porão, na hora da sua reserva ou antes do seu vôo, pelo site. Mesmo assim o limite de peso por pessoa é de 20 kilos. As regras estão aqui, bem explicadinhas e em bom portugues.

Fonte: Gurublog

Lanchinho

Café, água, sanduíche, tudo é comprado a bordo.  E sinto informar, mas pechinchas tipo 10, 15 libras ou euros, por uma passagem, são coisas do passado. A inflação chegou às lowcost.

Por que preço inicial?

Porque a essa tarifa, podem ser somados vários extras, todos opcionais:

Embarque prioritário – speedy boarding (não há assento marcado, então quem embarca primeiro, escolhe seu lugar e senta nas primeiras fileiras).

Mala de porão (se a sua mala não se encaixa nas medidas estabelecidas pela companhia, se tem mais de um volume ou se você não quer carregar sua malinha). Essa mala pode pesar até 20 kilos, o que ultrapassar, também é cobrado, sem dó nem piedade e é caro! Se exceder esse peso, é melhor comprar (peso) no site antes de chegar ao aeroporto. .

– Seguro viagem

– Aluguel de carro e hotel.

– E no final do processo de compra, eles acrescentam uma “taxa admistrativa” de onze dinheiros ( isso foi introduzido esse ano).

E se sua mala não estiver dentro dos padrões na hora do vôo, já no portão de embarque, haverá uma taxa de 50€ por item! 

Na prática, já vi montes de bagagens maiores que o permitido entrarem tranquilamente passando ilesas pelo portão de embarque, inclusive aquelas mochilas enormes cheias de compartimentos. E na volta de Lisboa, 2 mocinhas embarcaram com malas visivelmente grandes e sacos do MacDonalds. Mal o avião decolou, as duas começaram a devorar o jantar. Pode? Pode, se comprar depois dos procedimentos de segurança, e ninguém no portão de embarque  implicar com um saco  como segundo volume, ou se você conseguir disfarçar o lanche dentro do seu volume permitido. Durante o vôo, não vi ninguém implicar com elas…

 

Preste atenção:

1- na hora de efetuar a reserva: já aconteceu comigo e com a ” torcida do flamengo”! Na pressa, a gente escreve o nome do passageiro errado, pula ou troca letras, ou ainda, coloca o nome no lugar do sobrenome. Aí você entra em pânico porque no site cobra-se uma taxa exorbitante, mais cara que a passagem para trocar o nome. Na realidade, eles estão super habituados com essa situação e tem um site para resolver esse tipo de problema:   getsatisfaction.com/easyjet/

“I´ve made a spelling mistake on my booking…..”

Entre no site escreva o nome que precisa ser corrigido, o número da reserva e eles resolvem isso ” de grátis”

.2- no check in on line: mesmo que você vá despachar mala de porão é sempre bom fazer o check in em casa  (ou no hotel, lanhouse) e imprimir seu cartão de embarque. A Easyjet não cobra o check in no aeroporto, mas será mais uma fila! Quem tem bagagem para despachar entra numa fila menor e quem só tem a mala de bordo que vai com você na cabine, pode ir direto para o security (procedimentos de seguanança,raio x) sem passar por guichê nenhum.

3-  na antecedência necessária para chegar ao aeroporto: a companhia recomenda no mínimo duas horas antes do vôo, o que deve ser seguido à risca, principalmente se o aeroporto do qual seu vôo vai partir, for grande e movimentado como os de Londres, por exemplo. A fila para os procedimentos de segurança cresce de uma hora para a outra, e pode levar bem uns 40 minutos! e nesses aeroportos grandes, o portão de embarque das cias lowcost é sempre muito longe!!! ou seja, mais um tempão andando até chegar lá! Na ida para Lisboa, foi um verdadeiro treino para as Olimpíadas, pois não contávamos com a multidão na segurança e fomos literalmente correndo para o portão de embarque.

4- aos líquidos: desodorante, creme, pasta de dente, shampoo, líquido para lentes de contato, perfume, etc se você  vai despachar bagagem coloque tudo dentro, se não, tudo isso tem que estar em embalagens de até 100ml (não adianta ter só um pouquinho numa embalagem maior) e colocados dentro de um saco/nécessaire transparente, fora da sua mala, para ser depositado na bandeja que vai passar pelo raio X. As regras estão aqui

 Tolerâncias de bagagem

5- badulaques, cintos, brincos grandes, pulseiras e afins: eu sei que a gente quer viajar, digamos “bem na foto” mas por favor! lembre-se que você vai passar por um detector de metais, enquanto sua bagagem de mão passa pelo raio X, então se você estiver toda trabalhada na bijú, ou você meu senhor, estiver pensando em virar punk, cheio de tachas, algemas e correntes, etc… bem… esta definitivamente não é a hora! você vai apitar! E isso quer dizer que será revistado manualmente, apalpado, e futucado por um oficial da segurança até ele ter certeza que você não tem um mecanismo explosivo no seu corpo. Isso enquanto muitos passageiros estão esperando a sua vez! Ou seja, você vai empacar a fila e será mentalmente xingado/a e odiado/a por todo o sempre até a sua terceira geração!

easyJet Traveller

E o vôo? Como é?

Na Europa as distâncias são pequenas, então o vôo em si é quase sempre muito rápido e tem tanta “atividade” que a gente nem percebe o tempo passar. As poltronas reclinam pouco, são tres acentos de cada lado do avião. No bolso da poltrona da frente há duas revistas, uma com o “cardápio” de lanches e bebidas, e outra com matérias sobre cidades e destinos.  Depois da decolagem, os comissários começam a função: vender! Primeiro vem o lanche. Os comissários passam com o carrinho. Você escolhe o que quer no cardápio, paga com dinheiro ou cartão de débito ou crédito, et voilá!! O bom é que é você que escolhe! Se tem fome come, quer bebericar um vinho para relaxar? Sopinha quentinha? Tem também. Está sem dineiro ou sem fome? Ok! Passado o lanchinho, vem o “mercadinho” por assim dizer… perfumes, maquiagem, carregador de celular, raspadinha (sim, raspadinha!!!) cartão de telefone, etc. E por fim, com toda a “elegância” possível, passam um enorme saco de lixo recolhendo o que sobrou da “festa” . Quando a gente dá conta está aterrisando! Pronto, não doeu nada e seu bolso agradece.

Mais alguma dúvida? Então até o próximo post!

28
jan
12

Lisboa

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Depois de correr muito para pegar nosso vôo, chegar à Lisboa num dia de azul incontestável é mesmo um prêmio! A luz da cidade é maravilhosa!

Chegamos com toda a antecedência do mundo a Luton, às 5 e dez da manhã. Fizemos o check in assim que abriu e demos um bobeada tomando um café. A Europa pode até estar em crise, mas o povo está viajando muito! A fila quilométrica para os procedimentos de segurança (aquela coisa toda de tirar casaco, bota, cachecol, mostrar computador, passar tudo pelo raio X) nos atrasaram muito e foi uma verdadeira gincana para chegarmos ao portão de embarque. Corremos muito! Para mim, as Olimpíadas de Londres começaram ontem e eu já ganhei medalha de ouro!

Em forma de pastel de belém! Que delícia! E esta cidade me conquistou em minutos! O adjetivo que me vem imediatamente à cabeça é poetica, Lisboa  é uma cidade poética…

Termino este post super rápido, às 2 da manhã depois de dois dias intensos, com este azul de enlouquece  do Rio Tejo. Só vendo para entender. Lindo… Tem muito mais! Lisboa é um subir e descer de visões.

Até lá!

22
maio
10

tpv (tensão pré viagem), alguém não tem?

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Pronto! Estou ligadaça, não consigo dormir. Diagnóstico = tensáo pré-viagem.

Já fiz e refiz a malinha, que pelo tanto que vai andar e ser carregada, tem que estar bem leve. Mas desta vez eu realmente estou na dúvida. Não sei viajar sem ser com a temperatura beirando O grau. Primavera bombando, calor de dia, de noite rola aquele friozinho.  Já tirei meia, botei casaco, descartei a bota, mandei um tenis, optei pela sapatilha. E depois de ter perdido minha câmera, agora vou com tudo pendurado e amarrado ao meu nervoso ser.

Parti para a violência,  entrei numa Poundland Store, e me acabei na seção de viagem, tudo a 1 pound.

Não é nada chic, mas viajar lowcost está mesmo longe de qualquer glamour. Depois da experiência de ter engravidado de um netbook e de um guarda chuva, tentando disfarçá-los debaixo do cachecol e do casaco, resolvi ir com tudo pendurado, sem bolsa. Sem stress mas com tudo á mão. Notaram o detalhe da linda corrente que segura a linda carteira ao passport holder? Pois é. Vai ser assim mesmo. É muito tira e põe, tem que mostrar passaporte e cartão de embarque a toda hora. Então vou toda trabalhada no penduricalho. Além da malinha, lógico.

E você??? Tem essa tensão maluca antes de viajar? Como ela se manifesta?

22
abr
10

a malinha como bagagem de mão (o que pode e o que não pode)

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com/

Pois é.  Assunto recorrente.

-Oi Cel, como você consegue se virar com uma mala tão pequena? Não consigo imaginar como levar tudo que eu preciso nesse espacinho.

Para começar, não quero ditar regras! Cada um faz a viagem do jeito que quer e que pode. Cada um tem um objetivo e uma  estória para contar. A “tese” da malinha, apareceu depois de uma experiência própria.

Eu penso assim: se meu objetivo é viajar para um só lugar, ou uma só cidade, e meu orçamento permite que eu pegue táxi do aeroporto para o hotel e do hotel para o aeroporto, ótimo! E ainda,  se pretendo fazer compras… É logico que dá para abusar no tamanho da bagagem.

Oxford Street

Mas eu normalmente viajo para a Europa. Já fiz uma base em Paris e agora é  Londres, e de lá vou para outros países e cidades. Meu objetivo é esse. Viajar. Não me ligo muito em compras. Aproveito cada libra e cada euro para conhecer e respirar cada lugar. É lógico que às vezes dá vontade de comprar todas as lembranças, roupas em liquidação. Mas o fato da mala ser mínima, já ajuda no auto-controle.

Na realidade, a primeira dica, foi meu filho quem deu quando me encontrou em Paris para de lá, írmos a Amsterdam e de Amsterdam para Londres. Nosso percurso seria de Eurolines. Eu e minha filha estávamos cada um com uma mala média (absolutamente desnecessária).

-Mãe, essas malas vão atrapalhar muito em Londres!

E atrapalharam. Chegamos de ônibus em Victoria Station, quase à meia noite. Esse quase, nos fez correr muito para o metrô, que fecha, exatamente à meia-noite. Então, toca a correr com as malas. Ao alcançarmos a plataforma, uma voz nos informou que o metrô tinha acabado de fechar. Então subimos tudo outra vez. E toca a carregar malas escadas acima. Uma chegada nada tranquila e nada confortável. Para dizer a verdade, foi muito estressante. Como todo o metrô que se preze, o de Londres tem muita escada, com a particularidade dos trens serem pequeninhos e estreitos. Na hora do rush, imgine perambular pelas estações e entrar nos trens com malas enormes e pesadas!

Desde então, adotei a mala que cabe em qualquer lugar e que eu posso carregar sozinha, por todos os lugares que vou precisar circular com ela: aeroporto, aviões das cias lowcost, estação de trem, de metrô (sempre têm muuuuuitas escadas, nem sempre rolantes ), rodoviárias, ponto de ônibus (urbanos), ônibus (internacionais, intermunicipais e urbanos), shoppings e ruas de comércio (se precisar ficar fazer hora entre um transporte e outro), restaurantes e lanchonetes, cafés e até mesmo pubs.  Simples assim. Como é que cabe tudo dentro??? Porquê esse tudo é o mínimo. E a mala vira uma companheira e não um problema.

Exemplo:

Inverno:               (as temperaturas são entre 7 e -12 dependendo da cidade)

2 conjuntos de roupas térmicas (importantíssimo)

São como uma segunda pele. Para usar por baixo da roupa comum.

Não ocupam espaço, esquentam bem no frio, mas se esquentar não fazem a gente suar.

Fáceis de lavar durante o banho mesmo e secam rapidinho.

E se o frio estiver corroendo seus ossos, em vez de alternar, use os dois conjuntos, um por cima do outro.

1 par de botas confortáveis e se for alto inverno dê preferência às forradas com pele ou pelúcia (pode ir com ele já no pé)

2 calças jeans (uma vai em você)

2 blusas quentes (de gola alta)

2 cachecóis de lã ou pashiminas (essas não espalham fios de lã no casaco, ocupam menos espaço,  eu tenho váaaarias)

4 pares de meias de lã (leve duas e deixe para comprar as outras lá mesmo, é muito mais barato e qualquer supermercado grande tem, além de serem realmente térmicas)

1 roupão fininho ou peignoir (ajuda,  se ficar em albeurgue ou hotéis que o banheiro é fora do quarto)

1 sapatilha (para ficar à vontade no quarto) ou

1 sandália de borracha (importante para tomar banho em albergues nos banheiros compartilhados)

uma sacolinha de plástico ou nylon (também para os banheiros de albergue), serve como nécessaire, para levar a muda de roupa para dentro do chuveiro, em albergues etc.

1 toalha super absorvente ( é bem pequena e enxuga muito mais, à venda em lojas de esportes.)

4 mudas de roupa íntima

E importantíssimo: Um ótimo casaco! Leve um que quebre o galho e deixe para comprar o super lá mesmo. Também é  muito mais barato.  Esse casaco vai na mão. No avião, serve de travesseiro ou coloque no bagageiro acima do banco, quando chegar, fica fácil de vestir e não congelar.

E se  tiver que ter apenas um, é ele. O filled coat, padded coat, doudoune ou casaco de nylon. Aguenta neve, chuva, não deixa passar o vento, e não suja tão fácil como os de lã, que a ‘gente tem que estar sempre passando aquele rolinho para tirar pêlo e poeira. E por ser impermeável, o casaco mantém o calor do corpo.

Pode não ser a coisa mais linda do mundo mas acredite, é tudo que você vai querer se nevar ou chover.

Se tiver capuz, melhor ainda. Protege do vento gelado nos ouvidos e da chuva e da neve.

Primavera/Verão  (temperaturas entre 5 (à noite), 15 até 35 )

Mais fácil ainda. Eu estava arrumando a minha assim

2 calças jeans ( de cores diferentes)

3 camisas (dessas que não precisam passar)

2 camisetas

3 pashiminas

4 pares de meia

1 pullover

1 casaco impermeável (na mão)

1 roupão bem fininho

1 par de botas (nos pés)

Mas se seu destino for predominantemente quente, tipo Espanha, Itália, etc fique de olho na temperatura, e substitua o casaco impermeável, e o pullover, por uma opção mais leve, e troque as botas por um bom tênis.

Quanto à nécessaire, o básico do básico. E tudo com até 100 ml. Se não, vai ficar na lata de lixo aqui mesmo, num aeroporto no Brasil, a não ser que você despache a malinha. Mas porquê despachar,  se a malinha pode ir com você no avião, porque correr o risco de perdê-la de vista?

Acredite, sai mais barato comprar roupas e fazer uma nécessaire por lá mesmo. Então o mínimo é o máximo, se quiser viajar na base da malinha, do low cost, pronta para o que que pintar pelo caminho, e para andar feliz e contente por todos os caminhos que pintarem. É uma libertação!

Bagagem de mão:

para viajar em vôos internacionais, a partir do Brasil, na maioria das companhias você tem direito a

55,12 cm (C) x 35,05 cm (L) x 24,89 cm (A) – incluindo bolsos, rodas e alças.

1 bolsa padrão (um porta-terno é considerado como uma bolsa padrão)
+ um acessório (bolsa de mão, laptop, máquina fotográfica, etc.
Peso total máximo autorizado: 12 kg

Já nas lowcost:

Easyjet:


Bagagem de mão – o que pode e o que não pode levar

Pode levar uma peça de bagagem de mão consigo para a cabine, com as dimensões máximas de 56 x 45 x 25 cm. As carteiras, as pastas, os computadores portáteis e as respectivas malas são todas contabilizadas como uma peça, por isso, se tiver, por exemplo, uma carteira e uma mala de portátil, ser-lhe-á pedido que pague uma taxa para colocar uma das peças no porão, portanto, considere colocar uma dentro da outra. Não fazemos isto “apenas porque podemos” mas porque faz todo o sentido.

Por exemplo: já todos constatámos como grandes quantidades de bagagem de mão levam à falta de espaço nos cacifos do tecto, portanto, ao limitar a quantidade, colocamos todos em pé de igualdade, assegurando a hipótese de todos trazerem uma peça para bordo.

  • Com menos artigos, é mais rápido passar na segurança;
  • Embarca e desembarca mais depressa
  • Conseguimos colocá-lo a horas no seu destino

Lembre-se de que pode guardar a bagagem de mão não apenas nos cacifos do tecto mas também debaixo da cadeira à sua frente. Pode ajudar-nos a partir mais cedo e a ter espaço para toda a bagagem de mão se colocar os artigos mais pequenos debaixo da cadeira da frente.

E, apesar de ser uma tentação, não tente passar com dois artigos pelos nossos funcionários no portão de embarque: eles serão obrigados a colocar uma das peças no porão e a cobrar-lhe isso. Irá atrasar a sua viagem e a dos outros!

  • Líquidos na bagagem de mão

Existem algumas regras a recordar sobre o que coloca na sua bagagem de mão e o que deve deixar em casa. O importante é que a palavra “líquidos” tem um sentido mais vasto do que o que possa inicialmente pensar. Por exemplo: neste contexto, os bálsamos para os lábios, batons, cremes das mãos, desodorizantes e lacas de cabelo são todos considerados como líquidos.

As regras:

  • Que o líquido esteja numa embalagem com um volume máximo de 100 ml
  • Todas as embalagens devem caber confortavelmente dentro de um saco de plástico transparente, que possa voltar a ser selado, com uma dimensão não superior a 20 x 20 cm
  • Na segurança do aeroporto, este saco deve ser retirado da bagagem de mão e mostrado em separado.
  •  Tolerâncias de bagagem

Ryanair:


Cada passageiro (excluindo os recém-nascidos) está autorizado a transportar uma peça de bagagem de mão a bordo (gratuito). Estritamente um item de bagagem de mão é permitido por passageiro (excluindo os recém-nascidos). Sua maleta bolsa, laptops, compras nas lojas, etc câmera deve ser realizada dentro de seu permitida uma peça de bagagem de mão. Deve pesar mais de 10kg e não pode exceder as dimensões máximas de 55cm x 40cm x 20cm. Devido a restrições de segurança – alguns itens não podem ser transportados na bagagem de mão -Para a segurança e comodidade dos passageiros, a bagagem de mão deve caber embaixo do assento ou no compartimento de bagagem. Nós nos reservamos o direito de cancelar a reserva sem reembolso e negar-lhe o embarque, se você chegar no portão de embarque com mais de um item de bagagem de mão, ou se esse item exceder as dimensões máximas.

As restrições de segurança para bagagem de mão da UE/EEE exigem que a bagagem de mão de passageiros que contenham líquidos, géis, loções ou cosméticos líquidos TENHAM de ser apresentados no ponto de segurança de passageiros do aeroporto dentro de um saco transparente que possa voltar a ser fechado,com uma capacidade máxima de um litro (por exemplo, um saco de congelação com fecho de 20 cm x 20 cm). Apenas os géis, pastas, loções e cosméticos líquidos em recipientes de 100 ml ou menos serão permitidos nos pontos de controle de segurança de passageiros em todos os aeroportos da UE/EEE. Tenha em atenção que existe um limite de um saco de plástico transparente que possa voltar a ser fechado por pessoa.

(ilustração: brasileiros na Holanda)

Ou seja, a nécessaire é bem reduzida, no máximo 10 recipientes de 100 ml.  Então relaxe, leve tudo em embalagens de viagem e compre o resto por lá, em qualquer farmácia.

Na segurança, tem que apresentar esse saquinho, fora da bagagem de mão, assim como o notebook, celular, câmera , etc

Ou seja, além de tudo, a mala tem que estar arrumadinha, para poder ser aberta e fechada, sempre que for requisitado, sem espalhar tudo pelo security do aeroporto.




Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

outubro 2019
S T Q Q S S D
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: