Posts Tagged ‘Mapa Veneza

21
out
11

Veneza… encantada.

ESTE BLOG MUDOU DE ENDEREÇO:

http://www.maladerodinhaenecessaire.com

Último dia, já com saudades desse tempo fora do tempo, fomos a Murano e a outra ilha mais  modernosa, Lido.

Chuva torrencial… Vento gelado + vaporetto = totalmente mareadas.  E Murano?  Sinceramente? A não ser que você pretenda comprar os famosos vidros e cristais, não é imperdível.

Murano é uma  ilha que fica a 1 Km de Veneza, para onde todos os vidreiros e  cristaleiros  tiveram que se mudar, lá pelos idos de 1291, por causa do risco de incêndio, pois todas as casas em Veneza eram de madeira.

Na porta da Vetreria forma-se uma fila para assitir a uma “apresentação” rápida e bem turística. A gente entra na sala de demonnstração, senta numa espécie de arquibancada de madeira, e um rapaz um tanto estrábico,  explica num inglês macarrônico,  as etapas da fabricação do vidro.

Dura no máximo uns 10 minutos.

Pegamos o vaporetto de volta, e navegando nesse dia cinzento, a visão era quase de uma cidade desabitada.  E cada detalhe das construções me fazia lembrar que estava num lugar único e cheio de história. Fiquei imaginando como as pessoas viviam aqui há muitos séculos atrás.

Momentos muito particulares, desses que a gente constrói um enredo, vendo o “cenário” diante dos olhos. Um cenário real, vivo!

Agora me diz, como alguém vive, assim…   com a porta da frente dando para a água? Com uma varandinha quase dentro d´água?

Não existe nada parecido. Essa mania de dizer que Amsterdam é a Veneza do norte, ou que Brugge é a Veneza da Bélgica, sinceramente não faz sentido. Em comum só o fato de serem cortadas por canais, mas as características em comum param por aí. Veneza é única!

E as cores? Esse tom de ocre avermelhado, só em Veneza!  E as janelas? As famosas venezianas, estavam ali, desfilando na minha frente, numa tarde chuvosa e fria. E eu totalmente feliz só em poder comtemplar. I-nes-que-cí-vel!

Não existe outro lugar assim. Se alguém conhecer, por favor me conte.

 

E a porta do quintal dá para onde? A deduzir pela marca da água, o próprio quintal é no canal. E cada ponte tem um charme, e um ou vários cadeados, desses que os apaixonados trancam e jogam a chave nas águas.

Se eu moraria em Veneza???   Não. Justamente para não estragar o constante deslumbrar que é visitar essa cidade. É um conto de fadas, e como conto de fadas é bom que permaneça encantada, para que eu me deslumbre todas as vezes que voltar. E quando nossa última  noite caiu pesada, decidi: voltarei a Veneza.

Mas… era hora de arrumar as malinhas. Na manhã seguinte, iríamos encarar mais dois percursos de trem.  Conto no próximo post. Até!

Anúncios



Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 9 outros seguidores

maio 2019
S T Q Q S S D
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 9 outros seguidores

viagens
free counters

Atualizações Twitter

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: